19/9/18
 
 
Advogado de Bárbara: “Consumo de drogas é totalmente mentira”

Advogado de Bárbara: “Consumo de drogas é totalmente mentira”

António Pedro Santos Ana Sá Lopes 31/10/2017 14:45

Carrilho conhece hoje a sentença de um dos seus processos. Ontem avançou com uma providência cautelar para ficar com a guarda da filha

“A acusação de que Bárbara Guimarães estava sob efeito de drogas é totalmente mentira. Nem estava drogada nem foi sujeita a nenhum exame.” O advogado de Bárbara Guimarães reagiu assim aos textos publicados em revistas como a “Flash”, “Vip” ou “TV Sete Dias” que afirmavam que, no acidente de 8 de outubro, em que Bárbara Guimarães estava sob efeito de álcool, também estaria sob efeito de drogas. 

O advogado de Bárbara Guimarães, Pedro Reis, afirmou ao i que a acusação de consumo de drogas “é totalmente mentira” e que na altura do acidente de dia 8, em que Bárbara revelou uma taxa de alcoolémia acima da lei, “não foi feito sequer qualquer teste a consumo de drogas”.

As “notícias” serviram a Manuel Maria Carrilho para, na véspera de conhecer a sentença da justiça relativamente a um dos processos em que é acusado de violência contra Bárbara Guimarães, entre outros crimes - perpetrados já depois de o casamento estar dissolvido -, interpor uma providência cautelar a pedir a guarda urgente da filha mais nova, Carlota. Em comunicado, o ex-ministro da Cultura argumenta com o acidente em que Bárbara esteve envolvida e “também que foi positivo o teste de drogas feito na ocasião pelas autoridades policiais”. Mais: no comunicado emitido a seguir ao acidente, Bárbara Guimarães assume estar em acompanhamento terapêutico. Carrilho invoca que esse “tratamento terapêutico” teria a ver com o alcoolismo. Curiosamente, é o mesmo Carrilho que, segundo o seu psiquiatra disse em tribunal, “revela tendências suicidas” que afirma ter interposto uma providência cautelar para lhe ser entregue a guarda da filha Carlota, tendo em conta “este crescendo de sinais alarmantes em relação à segurança da sua filha”. Segundo Carrilho, a “vida” de Carlota “corre risco”. 

O advogado de Bárbara Guimarães assume que Bárbara vive uma “situação de ansiedade, com ataques de pânico, que está clinicamente atestada”, mas que é “resultado da violência doméstica que sofreu durante e depois do casamento e da violência psicológica que tem sofrido ao longo destes quatro anos”. “Carrilho é responsável pela situação em que Bárbara se encontra”, diz Pedro Reis. 

A defesa de Bárbara Guimarães sustenta que “Carrilho é um manipulador dos filhos, manipula Dinis e Carlota sem quaisquer escrúpulos”. “Haverá um dia em que os filhos irão sofrer as consequências desastrosas deste tipo de manipulação. Serão os próprios filhos que um dia se revoltarão contra ele”. 

Quando Bárbara Guimarães embateu contra dois automóveis num espaço privado “não estava acompanhada dos filhos”. 

A defesa de Bárbara acredita que Carrilho invoca agora o argumento falso da droga e avança com a providência cautelar para ficar com a tutela da filha mais nova “para esconder a verdadeira realidade da situação em que se encontra”. A sentença é lida hoje às 16 horas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×