23/02/2024
 
 
Bispos reagem à polémica do acórdão do Tribunal da Relação do Porto

Bispos reagem à polémica do acórdão do Tribunal da Relação do Porto

Shutterstock Jornal i 24/10/2017 18:31

O acórdão citava a Bíblia e referia que, num caso de violência doméstica, o adultério da mulher servia de atenuante.

O padre Manuel Barbosa, porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, comentou esta terça-feira a polémica do acórdão do Tribunal da Relação do Porto. Para os bispos, os tribunais não devem recorrer à Bíblia.

“Não é de apelar à Bíblia para fundamentar essas decisões, para mais neste caso em que há uso incorreto, ou incompleto”, referiu o padre Manuel Barbosa citado pelo Observador.

“Não se trata de aceitar o adultério, mas de respeitar a dignidade da mulher e de se colocar numa perspetiva de perdão e misericórdia”, acrescentou.

Recorde-se que este domingo foi tornado público um acórdão do Tribunal da Relação do Porto em que um crime de violência doméstica foi atenuado devido ao adultério da mulher.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline