22/10/17
 
 
Atividade na hotelaria mantém desaceleração em agosto

Atividade na hotelaria mantém desaceleração em agosto

Sónia Peres Pinto 13/10/2017 11:22

A hotelaria registou 2,4 milhões de hóspedes e 7,8 milhões de dormidas em agosto de 2017.

A hotelaria registou 2,4 milhões de hóspedes e 7,8 milhões de dormidas em agosto de 2017, correspondendo a variações de 4,6% e 3,2% (6,0% e 4,7% em julho, respetivamente), revelam os dados do INE.

O mercado interno cresceu ligeiramente nas dormidas (0,5% face a 3,7% em julho), enquanto os mercados externos registaram um aumento de 4,6% (5,2% no mês anterior).

Já a estada média (3,2 noites) decresceu 1,3%, enquanto a taxa de ocupação-cama (74,8%) aumentou 0,3 p.p.

Os proveitos totais desaceleraram ligeiramente para um crescimento de 12,3% (13,1% em julho) e atingiram 502,8 milhões de euros. Os proveitos de aposento atingiram 393,0 milhões de euros e também desaceleraram, crescendo 13,2% (15,2% em julho).  

Mercado externo abranda

Em agosto de 2017, a hotelaria alojou 2,4 milhões de hóspedes que proporcionaram 7,8 milhões de dormidas (+4,6% e +3,2%, respetivamente), desacelerando, tal como no mês precedente (+6,0% e +4,7% em julho e +9,1% e +7,2% em junho, respetivamente). Entre janeiro e agosto os hóspedes aumentaram 8,6% e as dormidas 7,4%.

As dormidas em hotéis (65,1% do total) apresentaram um crescimento de 4,8%. As restantes tipologias e respetivas categorias registaram evoluções maioritariamente positivas, com realce para os hotéis-apartamentos de cinco estrelas (+13,8%) e as Pousadas (+8,3%).

O mercado interno contribuiu com 2,6 milhões de dormidas, que representaram um ligeiro crescimento de 0,5% (+3,7% em julho). Os mercados externos desaceleraram para um crescimento de 4,6% (após +5,2% em julho), atingindo 5,2 milhões de dormidas. Nos primeiros oito meses do ano o mercado interno registou 11,2 milhões de dormidas (+3,4%) enquanto os mercados externos geraram 28,8 milhões de dormidas (+9,1%)  

Os treze principais mercados emissores representaram 86,8% das dormidas de não residentes e apresentaram resultados heterogéneos.

O mercado britânico (22,1% das dormidas de não residentes) registou um crescimento de 1,2% em agosto. No conjunto dos primeiros oito meses do ano este mercado cresceu 3,4%.

O mercado espanhol manteve-se como o segundo maior mercado em agosto (15,7% do total), apesar de ter recuado pelo segundo mês consecutivo (-5,7% em agosto e -4,9% em julho). No período de janeiro a agosto este mercado cresceu 0,3%. As dormidas de hóspedes alemães (10,0% do total) registaram aumentos de 3,6% em agosto e 8,3% nos primeiros oito meses do ano.

O mercado francês manteve a tendência decrescente dos últimos meses (-5,9% em agosto) e recuou 0,3% desde o início do ano.

Entre os principais países, destacaram-se os crescimentos apresentados em agosto pelos mercados norte-americano (43,6%), sueco (30,6%) e brasileiro (30,1%). Nos primeiros oito meses do ano, sobressaíram as evoluções nos mercados brasileiro (50,3%), norte-americano (32,2%) e polaco (25,9%). 

Maior peso no Algarve

Em agosto, observaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões, com destaque para a RA Açores (+15,8%), Alentejo (+6,4%) e Centro (+6,2%). As dormidas concentraram-se principalmente no Algarve (peso de 39,3%) e AM Lisboa (20,5%). Neste mês houve um incremento total de 244,4 mil dormidas (face a igual mês do ano anterior), do qual 24,4% foi gerado pelo acréscimo de dormidas no Algarve (59,7 mil dormidas adicionais) e 19,8% pelo acréscimo verificado no Centro (48,4 mil dormidas adicionais).

No período de janeiro a agosto todas as regiões apresentaram crescimentos, com realce para as evoluções da RA Açores (17,8%) e Centro (13,1%). Em agosto, em termos de aumentos nas dormidas de residentes, destacou-se a RA Açores (14,1%) e o Alentejo (6,9%).

No conjunto dos primeiros oito meses do ano, as evoluções nestas duas regiões também se evidenciaram, no que respeita aos aumentos em dormidas de residentes (18,9% e 7,8%, respetivamente). As dormidas de não residentes apresentaram evoluções positivas em todas as regiões, salientando-se o crescimento registado no Centro (17,9%) e na RA Açores (16,6%). Nos primeiros oito meses do ano, todas as regiões apresentaram crescimentos nas dormidas de não residentes, destacando-se o Centro (26,4%) e a RA Açores (17,1%)

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×