25/9/17
 
 
Governo lava as mãos na fusão da Gas Natural com a EDP

Governo lava as mãos na fusão da Gas Natural com a EDP

João Porfírio Sofia Martins Santos 14/09/2017 17:39

É Manuel Caldeira Cabral que tem a pasta da Energia e garante que uma possível fusão entre a EDP e a espanhola Gas Natural é uma questão do “foro empresarial e dos acionistas”.

"Não tenho, de facto, qualquer comentário a acrescentar sobre uma questão do foro empresarial e dos acionistas", referiu Caldeira Cabral, depois de Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência, garantir que o tema não foi debatido na reunião que junta habitualmente os governantes.

Recorde-se que, esta quarta-feira, as notícias davam conta de que a  Gas Natural Fenosa sondou a China Three Gorges sobre a eventual criação do maior gigante energético da península Ibérica.  

De acordo com o jornal “Expansión”, o presidente Isidro Fainé esteve recentemente na China, onde manteve contactos com os responsáveis do maior acionista da elétrica portuguesa, tendo em vista a possibilidade de criar um grande player no setor energético a nível europeu.

No entanto, a verdade é que esta não é a primeira vez que a ideia aparece em cima da mesa. Em julho, já tinham surgido vários rumores de que haveria negociações em curso entre a Gas Natural e a EDP. Também aqui tudo apontava para uma possível fusão, mas ambas as empresas desmentiram a existência de qualquer contacto formal. 

De acordo com o “Eco”, Isidro Fainé já esteve em Lisboa, há apenas algumas semanas, para um encontro marcado com António Costa. O objetivo maior era conseguir convencer o governo português das vantagens e virtudes de uma fusão entre as duas companhias. 

Segundo a Reuters, está em causa uma operação avaliada em cerca de 35 mil milhões de euros. Falamos da possibilidade de vir a ser criada a quarta maior energética da Europa. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×