23/10/17
 
 
Tecnologias. França e Alemanha apertam o cerco

Tecnologias. França e Alemanha apertam o cerco

Sofia Martins Santos 13/08/2017 17:21

Ideia é impedir que as gigantes norte-americanas consigam pagar menos impostos.

Colmatar lacunas

França juntou-se à Alemanha e com outros parceiros de forma a criar uma estratégia para colmatar as lacunas que têm permitido que gigantes norte-americanas da área das tecnologias consigam pagar menos impostos, transferindo lucros e custos para locais onde têm mais vantagens fiscais. Em entrevista à Bloomberg, Bruno Le Maire, ministro francês da Economia e Finanças, é preciso fazer mais e mais rápido.

Multas gigantes

Depois da Comissão Europeia determinar que a Apple tem de pagar cerca de 13 mil milhões de euros em impostos – por causa dos benefícios ilegais dados pela Irlanda -, a Forbes fez as contas e garante que “este valor é uma gota no oceano” tendo em conta os lucros da marca. Ainda assim, trata-se da multa mais alta alguma vez aplicada a um processo deste género na Europa.

Tudo é um ‘disparate’

A Apple e os EUA fizeram saber desde cedo que não concordavam com a penalização que Bruxelas aplicou à empresa. De acordo com Tim Cook, presidente da Apple, a decisão de pedir o pagamento de 13 mil milhões de euros serve, acima de tudo, “interesses políticos” e não passa de um “disparate”.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×