18/2/18
 
 
Engenheiro da Google despedido por sexismo tem oferta da Wikileaks

Engenheiro da Google despedido por sexismo tem oferta da Wikileaks

09/08/2017 15:07

O engenheiro da Google despedido por defender num documento interno as desigualdades laborais entre homens e mulheres recebeu uma proposta da Wikileaks.

No Twitter, Julian Assange defendeu James Damore. "A censura é para os perdedores”, defendeu, oferecendo trabalho ao engenheiro.

De acordo com a BBC, Damore defendeu que a ausência de mulheres nos altos cargos de empresas de tecnologia ocorre devido a “diferenças biológicas” face aos homens. O Google avançou, então, para o despedimento do funcionário, alegando ter violado o código de conduta da empresa, conforme explica o director executivo da gigante tecnológica, Sundar Pichai, num email enviado aos empregados, citam vários meios nos EUA.

O texto foi muito criticado mas recebeu diversos elogios através de mensagem privada. A divulgação pública do documento causou um tumulto interno já que a empresa é investigada por pagar menos a mulheres do que a homens. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×