21/9/18
 
 
Tripulantes da avioneta que matou duas pessoas ficaram com Termo de Identidade e Residência

Tripulantes da avioneta que matou duas pessoas ficaram com Termo de Identidade e Residência

Andreia Martins Carlos Diogo Santos 02/08/2017 20:13

Dois banhistas foram atropelados – um homem de 30 anos e uma criança de 10 anos - por uma aeronave do Aeroclube de Torres Vedras. Os dois tripulantes serão ouvidos amanhã

Os dois tripulantes da avioneta Cessna que aterrou esta tarde de emergência no areal da praia de São João da Caparica, Almada foram ouvidos já durante a tarde pela Polícia Marítima tendo ficado sujeitos à medida de coação mais baixa, Termo de Identidade e Residência.

Amanhã ambos serão presentes a primeiro interrogatório judicial. A informação foi confirmada ao final da tarde pelo Comandante do Porto de Lisboa, Paulo Isabel.

 

O caso

Um homem de 30 anos e uma menina de 10 foram atropelados pela avioneta do Aeroclube de Torres Vedras quando estavam na areia molhada, junto à água. A avioneta estava ao serviço da escola G-Air.

O piloto e o outro ocupante terão saído ilesos do acidente e estão já a ser ouvidos pela Autoridades Marítima na Costa da Caparica. Os contornos em que se deu a aterragem estão já a ser investigados, mas sabe-se para já que minutos antes tinha sido dado o alerta de que a avioneta estava com problemas técnicos.

Até chegarem as autoridades ao local, vários banhistas se indignaram com o piloto da aeronave, tendo este de sair do local escoltado.

Para o local foram enviados 11 veículos e 25 operacionais dos bombeiros, da GNR e do INEM.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×