23/8/19
 
 
Mulher morre com vírus raro depois de ser mordida de gato

Mulher morre com vírus raro depois de ser mordida de gato

Shutterstock Jornal i 25/07/2017 12:15

O ministério garante que ainda não existe qualquer tratamento

Foi detetado o primeiro caso mundial de contágio com o vírus da Síndrome de Febre Severa com Trombocitopenia, numa mulher que morreu depois de ter sido mordida por um gato, anunciou esta terça-feira o Ministério da Saúde japonês em conferência.

O caso remonta a 2016, quando a mulher, de 50 anos, acabou por morrer devido a um vírus raro denominado de SFTSV (sigla de "Bunyavirus do Síndrome de Febre Severa com Trombocitopenia"), dez dias depois de ter sido mordida por um gato de rua, que tinha apanhado para o levar ao veterinário.

De acordo com as informações do Ministério de Saúde japonês, o vírus em causa foi identificado pela primeira vez na China em 2010.

No Japão, os primeiros contágios registaram-se em 2013, através de picadas de carraças, a única via de transmissão do vírus que os cientistas viam como possível.

O ministério garante que ainda não existe qualquer tratamento e até ao momento já se registaram 266 infeções de SFTS em seres humanos no Japão, das quais 57 morreram. Já na China registaram-se várias centenas de casos. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×