25/11/17
 
 
Hotéis. Verão deverá ter taxas de ocupação superiores a 80%

Hotéis. Verão deverá ter taxas de ocupação superiores a 80%

Sónia Peres Pinto 17/07/2017 18:43

Maioria dos hoteleiros Nacionais acredita que os números de 2016 vão ser ultrapassados.

A maioria dos hoteleiros nacionais espera uma taxa de ocupação superior a 80% neste verão, “bastante superior a 2016”, segundo o inquérito da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) “Perspetivas Verão 2017” .

Este é o terceiro ano consecutivo que os inquiridos revelam ter boas perspetivas para o Verão em todos os indicadores.

Com base em reservas já efetuadas para o período de julho a setembro, 66% dos hoteleiros respondeu esperar uma taxa de ocupação superior a 80%, segundo um comunicado da AHP sobre o inquérito.

“À exceção da Madeira e do Algarve, os inquiridos das restantes regiões consideram que a taxa de ocupação será melhor ou muito melhor do que no verão do ano passado”, segundo os resultados do inquérito, que pelo 3.º ano consecutivo regista boas perspetivas em todos os indicadores.

Relativamente ao preço médio por quarto ocupado (ARR), 81% dos hoteleiros estimam que seja melhor ou muito melhor do que em 2016, enquanto 82% dos inquiridos referem perspetivas de subida no preço médio por quarto disponível (RevPAR).

“Todas as regiões perspetivam um melhor ARR, destacando-se 89% dos hoteleiros inquiridos nos Açores e 87% no Algarve e na Madeira, que preveem um melhor ou muito melhor preço do que em igual período do ano anterior”, segundo a associação, que referiu que a nível do RevPAR os hoteleiros dos Açores são os mais otimistas (100%).

A presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, afirmou, no comunicado, ser “interessante” os mercados maduros da Madeira e do Algarve “estabilizaram em alta a taxa de ocupação” e estarem a crescer em preço, enquanto as restantes regiões esperam subidas na taxa de ocupação, ARR “e, consequentemente, no RevPAR.”

Na “estada média”, 71% dos hoteleiros nacionais estimam que permaneça igual à de 2016, com 44% dos inquiridos a esperar que os hospedes permaneça um a três dias e 34% entre três a cinco dias.

“Sem surpresas, a maior duração das estadas - cinco a 10 dias - é esperada no Algarve (78% dos hoteleiros inquiridos), na Madeira (69% dos inquiridos), sendo que nos Açores 89% dos inquiridos prevê uma estada média de três a cinco dias”, segundo o resultado do inquérito.

Mercados

Quanto a mercados, 49% dos hoteleiros espera uma evolução melhor ou muito melhor dos turistas internos, enquanto 58% espera mais franceses.

Por regiões, o Alentejo deverá registar um crescimento do mercado espanhol, que no ano passado desceu para quinto mercado e este ano recupera a segunda posição.

O Reino Unido volta a ser o principal mercado na região do Algarve, depois de no ano passado ter passado para segundo mercado, enquanto o Centro aponta como principais mercados para este verão o nacional, o espanhol e o francês.

No Norte, os hoteleiros apontam como primeiro mercado o nacional, seguido do francês e do espanhol, e nos Açores os principais mercados para este verão serão Portugal e Alemanha, tendo em 2016 Portugal sido o segundo mercado emissor.

A AHP destacou a subida expressiva nos Açores dos mercados norte-americano, nacional e alemão.

Em Lisboa assinala-se a subida dos mercados francês, inglês e norte-americano, mas sem destronar os principais mercados, como o francês e o espanhol.

Os hoteleiros da Madeira indicam como principais mercados Alemanha, Reino Unido e França.

A AHP realizou este inquérito a nível nacional, entre os dias 06 e 16 de junho, com base nas reservas e pré-reservas efetuadas junto dos hotéis seus associados. A amostra é de 41%.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×