24/9/17
 
 
Santa Cruz Ocean Spirit: "colocar Santa Cruz no mapa, muito associada ao mar e aos desportos náuticos”

Santa Cruz Ocean Spirit: "colocar Santa Cruz no mapa, muito associada ao mar e aos desportos náuticos”

Jornal i 17/07/2017 11:30

Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, marcou presença e garantiu que é um evento que está a ganhar cada vez mais dimensão, o que demonstra também que foi uma aposta certa e que consegue cada vez mais atrair novos públicos e novos mercados”

O segundo dia de provas do Santa Cruz Ocean Spirit ficou marcado pela realização do Santa Cruz SUP Sprint Fun, uma prova de velocidade, que decorreu na Praia do Mirante. Foram realizadas duas mangas da prova, cada uma com a extensão cerca de 250 metros, e venceu quem obteve melhor tempo.

O vencedor foi assim Diogo Queimada, campeão de SUP Wave, que fez o percurso no tempo de 3 minutos, 12 segundos e 66 centésimos. Em 2.º lugar ficou Gonçalo Gomes, com 3 minutos e 45 segundos. Na 3.ª posição ficou Anabela Prioste com 3 minutos, 56 segundos e 49 centésimos e em 4.º ficou Tiago Ribeiro com 5 minutos e 49 centésimos. No pódio, o vencedor aproveitou para agradecer à organização. “Quero agradecer por tudo o que têm feito pelo desporto de mar e de ondas. Estamos todos de parabéns, e para o ano cá estaremos. Este ano, esta prova foi algo diferente, com sprint nas ondas e acho que correu muito bem”, disse Diogo Queimada.

Durante a tarde de ontem decorreu ainda uma demonstração de SUP Group, uma modalidade em que o público é convidado a experimentar uma prancha de SUP partilhada por nove pessoas e aproveitar as ondas de Santa Cruz. Além da vertente competitiva, continuam a decorrer na piscina da Aldeia Neptuno as Happy Hours, em que é possível experimentar diversos desportos de ondas, com o acompanhamento de monitores especializados.

Hoje, arranca o Internacional Open Kayaksurf e Waveski Ocean Spirit. A prova que decorre até 21 de julho acolhe alguns dos melhores do mundo nas ondas de Santa Cruz. Esta é uma prova integrada na Portugal CUP 2017 Kayaksurf e Waveski. O circuito conta com três open internacionais. O primeiro já decorreu em Peniche, a 3 e 4 de junho; o segundo decorre em Santa Cruz e o terceiro na Nazaré, a 14 e 15 de outubro.

Esta segunda-feira decorre ainda uma iniciativa de Surf Adaptado, à semelhança do que aconteceu em anos anteriores. A partir das 9h30 da manhã será dada uma formação a professores nesta área e depois das 11h é a vez de a Surf Addict promover uma ação com utentes da APECI - Associação Para a Educação de Crianças Inadaptadas de Torres Vedras. 

Objetivo: colocar Santa Cruz no mapa

A 11.ª edição do Santa Cruz Ocean Spirit contou ainda com a visita da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho. Uma visita que não é uma estreia. “Não é a minha primeira vez, faço questão de vir cá todos os anos. Não só eu como a minha família. É um evento que está a ganhar cada vez mais dimensão, o que demonstra também que foi uma aposta certa e que consegue cada vez mais atrair novos públicos e novos mercados”, começou por dizer.

Com uma ligação próxima ao Turismo de Portugal, um dos objetivos é – garantiu – “internacionalizar o festival para que seja uma âncora de divulgação e de colocar Santa Cruz no mapa, muito associada ao mar e aos desportos náuticos”.

A responsável recordou ainda a notoriedade que Portugal ganhou nos últimos anos na área do surf. “Portugal é neste momento o destino europeu mais procurado no Google no que toca ao surf. Em termos internacionais é o 3.º destino mais procurado, depois do Hawai e Austrália. E por isso é importantíssimo termos em todo o país este tipo de eventos, ao longo do ano, que permitam criar novas formas de atração. O grande desafio é esse. E estamos a trabalhar em conjunto para isso”, acrescentou recordando a etapa de qualificação da World Surf League (WSL) que Santa Cruz acolheu este ano mais uma vez.

“Hoje em dia a dinâmica das nossas cidades depende da dinâmica dos autarcas. E da capacidade das equipas se mobilizarem cada vez mais para este tipo de eventos regulares. De conseguir identificar os públicos e produtos alvo para os seus territórios e de trabalhar muito articuladamente com o Turismo de Portugal, no sentido de fazermos a ponte entre a promoção nacional e a internacional para que isto também sejam formas de chegar a novos mercados”, disse ainda dando um exemplo muito concreto: “Este é um produto fantástico para chegar ao mercado americano que neste momento está a descobrir Portugal. Estamos com um crescimento neste mercado de cerca de 30%. E quando estive aqui na prova de qualificação estava cá um americano que nunca tinha vindo cá. Não fazia ideia que Santa Cruz existia. E já estava completamente encantado e a ver se não era um local bom para viver. Portanto, é preciso usar cada vez mais este eventos como forma de promover Portugal, as nossas cidades e regiões, como destinos bons para investir, para trabalhar, viver e visitar”, disse Ana Mendes Godinho. De recordar que, nesse sentido, de aproximação ao mercado americano, nesta edição do Santa Cruz Ocean Spirit realiza-se mais uma vez o Internacional de Skimboard, prova que este ano está inserida no United Skim Tour, competição que é composta por sete etapas e com paragens nos EUA, Brasil e Portugal, por exemplo.

A secretária de Estado do Turismo assinalou ainda a forte ligação do evento com comércio local. “Sei que têm um espaço dedicado ao comércio de Torres Vedras. É essencial pormos a render o turismo ao serviço do que interessa para a população. É o efeito de arrastamento que este tipo de eventos têm no comércio local”, concluiu.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×