25/11/17
 
 
Vítor Rainho 17/07/2017
Vitor Rainho

vitor.rainho@newsplex.pt

Gentil Martins tem o direito de dizer o que pensa

O médico Gentil Martins é uma figura a quem o país muito deve. Salvou muitas vidas e melhorou a de muitas outras. Numa entrevista desabrida ao “Expresso”, o cirurgião de 87 anos disse o que lhe vai na alma sobre as barrigas de aluguer e sobre os homossexuais. 

Não concordando com ele em nenhuma das duas situações – é estranho que um médico consiga dizer: “Ouçam, é uma coisa simples: o mundo tinha acabado. Para que o mundo exista tem de haver homens e mulheres. Trato-os como a qualquer doente e estou-me nas tintas se são isto ou aquilo... Não vou tratar mal uma pessoa porque é homossexual, mas não aceito promovê-la. Se me perguntam se é correto? Acho que não.

É uma anomalia, é um desvio da personalidade. Como os sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam” –, acho, no entanto, que está no seu direito de pensar o que muito bem entende.
É ofensivo? Sim, mas não há tantos ataques a questões de costumes que vemos diariamente os defensores do politicamente correto fazerem? 

Não há dúvida de que a sexualidade ainda é muito complicada para as gerações mais antigas. O que temos nós a ver com o que fazem ou aquilo de que gostam os outros? A natureza não está cheia de exemplos de homossexualidade, isto para quem defende que é uma situação anómala?
Quanto às barrigas de aluguer, afirmou Gentil Martins: “Considero um crime grave. É degradante, uma tristeza. O Ronaldo é um excelente atleta, tem imenso mérito, mas é um estupor moral, não pode ser exemplo para ninguém. Toda a criança tem direito a ter mãe.” Como é óbvio, Cristiano Ronaldo não fez nada de ilegal, embora para muitas pessoas, como o cirurgião Martins, tenha cometido crimes morais. Já muito se falou sobre esta questão e muito se falará no futuro. Mas ninguém poderá desmentir que, numa situação normal, toda a criança tem direito a uma mãe, isto no que diz respeito a casais heterossexuais.

Nos casos em que não é possível, percebe-se o recurso às barrigas de aluguer, embora me faça alguma confusão. O caso de Ronaldo, com toda a publicidade à volta, cria algum desconforto em quem acredita no conceito de vida familiar tradicional. Acho que é mais isso que choca Gentil Martins, um homem que não poderá ficar na história por esta entrevista, mas sim por tudo o que de bom fez pelo país.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×