23/10/17
 
 
Celebridades que se converteram ao catolicismo

Celebridades que se converteram ao catolicismo

Diogo Vaz Pinto 15/07/2017 20:30

Embora não seja reconhecida hoje pelo afã missionário de outros tempos, em outros aspetos esta religião ganhou um prestígio que está muito para lá dos bens terrenos, um outro tesouro, espiritual e intelectual, a que se junta a experiência de tantas pessoas que se convertem e trazem para a Igreja a experiência de um reencontro com o exemplo original de Cristo.

Rainha Nazli (1894-1978)

Nazli Sabri foi rainha consorte do Egito de 1919 a 1936, segunda esposa do rei Fuad I e mãe do rei Farouk. Em 1950, converteu-se e foi batizada como Mary Elizabeth. Também apoiou o casamento da filha, Fathiya, com o cristão-copta Riad Ghali. Como resultado, Faruk I retirou-lhe todos os títulos egípcios.

Luís Miguel Cintra (1949-)

O ator e encenador português, fundador da histórica Cornucópia, esteve um algo alheado da vida religiosa durante anos, mas falando da sua conversão disse que «para a gente perceber alguma coisa da vida, é preciso perceber que a vida não é individual, é a vida da humanidade, é de tudo».

Tony Blair (1953-)

Líder do Partido Trabalhista britânico e primeiro-ministro de 1997 a 2007, foi o chefe do governo britânico mais jovem desde 1812. Em 2007, Blair era o enviado especial para o Oriente Médio do Quarteto de Madrid (EUA, UE, ONU e Rússia), quando se converteu ao catolicismo, que era já a religião da mulher, Cherie, e dos filhos.

Gary Cooper (1901-1961)

O eterno galã de Hollywood viu vários dos seus papéis no grande ecrã tocarem o céu, ganhando três Óscares, incluindo na categoria de Melhor Ator para Sargento York e High Noon. Em 1953 teve um poderoso encontro com o Papa Pio XII e que o levaria a entrar formalmente na Igreja em 1959.

Dorothy Day (1897-1980)

Jornalista de causas, a ativista social e anarquista viria a converter-se ao catolicismo. Foi cofundadora do Movimento Operário Católico, um movimento pacifista que combinou a ajuda direta aos pobres e sem abrigo. O processo com vista à sua canonização foi aberto em Nova Iorque em 2000.

Newt Gingrich (1943-)

Membro destacado do Partido Republicano dos EUA, liderando os deputados do GOP quando, em 1994, assumiram o controlo da Câmara dos Representantes pela primeira vez em 40 anos, liderança que manteve até 1999, a revista Time considerou-o a personalidade do ano em 1995. Criado como luterano, converteu-se ao catolicismo em 2009.

Graham Green (1904-1991)

Romancista inglês considerado um dos maiores escritores do século XX, explorou, nos 67 anos da sua carreira de escritor, a ambivalência moral e política do mundo tantas vezes a partir de uma perspectiva católica, religião à qual se converteu em 1926, depois de conhecer a mulher, Vivien Dayrell-Browning.

Ricardo Quaresma (1983-)

Faz por estes dias um ano que o internacional português foi baptizado juntamente com os dois filhos, Ricardo de 3 anos, e Kauana, de 7 meses. O anúncio fora feito pelo próprio: «Amigos, amanhã é um dia muito importante para mim, eu e dois dos meus filhos, vamos receber o sacramento do batismo», escreveu.
============03_ent_c (5

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×