23/9/18
 
 
MP pede condenação de jovem suspeito de matar amigo no Alegro

MP pede condenação de jovem suspeito de matar amigo no Alegro

O Ministério Público, que defende que Bruno empurrou o amigo das escadas rolantes sem intenção de o matar, pede agora a condenação do jovem suspeito.
 

O Ministério Público defende que Bruno empurrou Diogo mas não teve a intenção de matar o amigo. “O arguido não previu essa possibilidade e não colocou a hipótese de os referidos empurrões causarem o desequilíbrio de Diogo Montenegro e consequentemente a queda que, necessariamente e em virtude da altura, lhe causaria a morte como causou”, pode ler-se na acusação, a que o SOL teve acesso.

No entanto, a família de Diogo Montenegro, o jovem de 17 anos que morreu na sequência de uma queda das escadas rolantes do centro comercial Alegro de Setúbal pediu, durante as alegações finais do julgamento, a condenação de Bruno Cruz, o jovem acusado pelo MP do crime de homicídio negligente.

Nas alegações finais do julgamento, o MP pediu a condenação de Bruno, embora entenda que não deve ser uma pena privativa da liberdade, tendo em conta a idade do jovem. A sentença apenas deverá ser conhecida depois das férias judiciais. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×