18/5/21
 
 
O que há de melhor em Portugal?

O que há de melhor em Portugal?

Shutterstock Redação 09/06/2017 18:32

O melhor de Portugal é estar à mesa, é história, é poesia. São sardinhas, francesinhas, é o leitão da Bairrada. É o Portinho da Arrábida e os socalcos do Douro. É o caldo verde e o pôr-do-sol nas aldeias perdidas do interior. É a personalidade de Lisboa, é a paisagem do Gerês. É o fado e o mar. A assinalar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, 20 figuras da vida nacional elegem lugares, sabores e tradições imperdíveis por esse país fora que revelam o melhor do que temos cá dentro

José Luís Peixoto 

Portugal é um país com grande diversidade e riqueza de ofertas. Tento transmitir aos meus filhos o gosto por conhecer Portugal que recebi dos meus pais. Adoro o Alto Minho, a costa alentejana, o Douro, toda a Estrada da Beira. As ilhas que conheço dos Açores dão-me vontade de descobrir as que ainda não conheço. Tenho sempre vontade de regressar à Madeira e ao Porto Santo. Hoje sugiro Avis, que é uma magnífica vila com um extraordinário centro histórico e que fica ao lado do belo espelho de água da barragem de Maranhão. Sugiro também a aldeia de Castelo Mendo, medieval, a pouca distância de Belmonte e Almeida, não muito longe também de Sortelha ou de Monsanto. Poderia sugerir muito mais. As possibilidades de Portugal são infinitas.

 

Paula Moura Pinheiro

O Convento de Cristo, em Tomar, é uma peça notável em qualquer parte do mundo. Em rigor, é um monumental complexo com muitas “peças” notáveis: do castelo e charola dos templários, passando pela Igreja de D. Manuel I e pelo claustro renascentista que Diogo de Torralva sobrepôs ao claustro acabado de concluir pelo também extraordinário João de Castilho. Aqui se encontra ainda, de forma exemplar, o chamado Estilo Chão – um desenvolvimento arquitetónico exclusivamente português. Trata-se de um conjunto que funciona como uma enciclopédia para a história da arte e da arquitetura. Mais: através do Convento de Cristo podemos conhecer a história de Portugal, da sua fundação (quase) aos nossos dias. Magnífico.

 

Simone de Oliveira

Um local que aconselho é no Algarve, um canto onde acaba Portugal, no meio de uma rocha lá para o meio de Sagres. Chama-se “Janela da Boneca”, um local que é apenas acessível pelo meio das rochas, um local incrível onde a paisagem é apenas o mar português. Outro sítio lindo é o Pulo do Lobo, um local extraordinário no Alentejo, imperdível. Falando de restaurantes, eu vou há 30 anos ao mesmo restaurante, o Põe-te na Bicha, onde aconselho a provarem o folhado vegetariano e o bife de três pimentas, que são extraordinários, assim como a sua caipirinha.

 

Nuno Lemos Pires

O melhor de Portugal é uma mesa posta com amigos e família porque representa uma das características essenciais dos portugueses: a sua fiabilidade. Somos um povo fiável. Há mais de nove séculos que, quando damos a nossa palavra a outros povos aliados e amigos, cumprimos. E recebemos de braços abertos aqueles que nos visitam, temos a mesa posta e partilhamos aquilo que temos.

 

Daniel Sampaio

 

Aconselho a serra de Sintra e a zona dos Capelinhos na ilha do Faial, nos Açores. Para comer bem, passem no Restaurante Respinga na praia do Alvor, no Algarve.

 

João César das Neves

 Acho que o melhor que Portugal tem é a solidez da sua cultura. É uma solidez que se encontra no dia-a-dia, que se encontra em todas as pessoas, que afirma todos os dias a capacidade de Portugal se desenvolver, e tem permitido ao longo do tempo superar as muitas adversidades e contrariedades que o país tem tido.

 

Bagão Félix

O melhor de Portugal é mesmo Portugal. Com o que isso significa, holisticamente, de pátria, nação, território, diversidade, cor, luz. E também de pessoas. Das suas qualidades e dos seus defeitos, numa soma total de genuinidade, diferença, encanto, esperança e – essa palavra tão nossa – desenrascanço. Tendo de escolher uma parte deste gosto total, opto pela personalidade de Lisboa e pela serenidade do Alto Alentejo. E pela doçura do outono e pelas árvores que generosamente nos limpam o ar que respiramos. E gosto da nossa língua (tão maltratada) que  – citando Pessoa – também é pátria. E mátria. E do fado. E do mar. E do desejo de voltar, sempre que de Portugal saio.

 

Ruy de Carvalho

O Dia de Portugal marca-me sempre muito porque é o Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas. Os nossos grandes poetas, os nossos artistas, a nossa cultura são elementos que devem ser distinguidos. Como dizia um professor meu, “Lusíadas são todos aqueles que foram ilustres”.

José Avillez

O Minho é, sem dúvida, uma das regiões mais bonitas de Portugal. Quando me ponho a pensar no que de mais extraordinário encontrei entre as suas lagoas e montanhas verdejantes, acabo a lembrar-me de um caldo verde preparado ao pôr-do-sol numa das aldeias que visitei. Recordo-me das couves-galegas, das batatas e das cebolas que vieram diretamente da horta, da água recolhida da fonte que ficava um pouco mais ao lado, do azeite artesanal e do sabor do caldo que fervilhou muito lentamente, e dos enchidos fumados dentro de casa. Sem vergonha, admito que chorei com o sabor inigualável deste caldo, um exemplo das paisagens e sabores que continuam a viver, imutáveis e escondidos, longe do rebuliço das cidades. Este é o dia para celebrar o país que conhecemos mas, sobretudo, aquele que cada um de nós, portugueses, tem ainda por descobrir.

 

Rui Paula

Portugal tem muitos cantos e recantos que poderíamos visitar diariamente e, ainda assim, conhecer algo novo todos os dias! Porque,embora pequeno, é de uma peculiaridade tamanha que conseguimos surpreender-noscom algo novo ou velho desconhecido. Eu já conheci muitos recantos deste país. Agora, com o programa do Masterchef, andámos muito para todo o lado cá dentro. No entanto, como estou em trabalho, nunca tenho tempo para “explorar” os pontos por que tenho mais curiosidade. Já comi muito bem em muitos locais inéditos e custa-me muito escolher um prato, porque tem a ver com o momento ou com a nossa expectativa e eu não consigo enumerar um que me tenhamarcado mais que um outro, porque embora diferentes, estive em locais que não esperava comer tão bem. Mas volto a mim e penso: “não devias duvidar, afinal estás em Portugal”… Aqui come-se divinamente e as pessoas olham para o momento da refeição como uma parte muito importante do dia-a-dia. Como falava com um amigo meu há dias, uma das coisas que nós, portugueses, pensamos ou por vezes até  inserimos na conversa com outros é “o que é  que vamos jantar hoje?” Há comida na nossa cultura, e isso tem assunto que nunca haverá  de esgotar. Portugal consegue surpreender, e cada vez mais, damo-nos valor! Finalmente, estamos numa época em que nos começamos a ver a par com outros países e deixamos para trás o “somos muito pequeninos”. Portugal está mais confiante e a mudar para melhor. Em tudo, espero sinceramente. Há um local que quando conheci fiquei estático e sem palavras, talvez pelo momento em si, mas que me sentino paraíso: a Ponta da Piedade, em Lagos. Não deixo de sentir-me particularmente feliz quando vejo as paisagens do Douro – não me cansam. O ar daquela paisagem é palpável e, para mim, é uma das mais ricas a esse nível do nosso grande país. Viva Portugal. 

 

Isabel Alçada

 Aconselho a Serra de Sintra com os seus palácios e o Vale do Douro, assim como a Serra da Arrábida, com os seus mistérios e grutas, que apesar de perigosas e pouco recomendáveis, têm uma paisagem lindíssima e misteriosa.  Portugal tem praias fantásticas, as da Zona de Sagres são lindas e no verão não têm muita gente. Depois, para comer, gosto muito do restaurante Central de Colares, onde todos os sábados há um cozido à portuguesa fantástico. 

 

D. Januário Torgal Ferreira

 

 

Gosto muito do Portinho da Arrábida ou então de toda a paisagem do Douro. Também gosto muito da primeira cidade do país, o Porto, e da sua ribeira.

Manuel Serrão

O melhor destino é o Porto: dá para conhecer uma cidade histórica, mas moderna, onde se pode ter uma noite animada. Como melhor paisagem escolho aquela que há no Pinhão, na curva a seguir à Régua. No Pinhão, a paisagem do Douro é uma coisa inolvidável – penso até que já foi considerada uma das sete maravilhas do mundo. Para mim, é a número 1. O melhor prato é o cozido à portuguesa!

 

Nuno Gama

Um dos locais imperdíveis em Portugal é Sintra, como um todo. Percorrer a vila a pé é fascinante. Depois, há a Serra da Arrábida: adoro subi-la a pé por Azeitão e chegar ao topo e ficar deslumbrado com a imensidão toda do mar e a beleza das terras. Acredito que esta seja a melhor forma de descobrir a Arrábida. Ao fim, descer tudo até à praia e dar um grande mergulho e seguir para comer uma massada de peixe e umas amêijoas à Bulhão Pato, acompanhadas por uma sangria cheia de fruta. Por fim, também aconselho a ver o Porto do lado de Gaia: é uma coisa maravilhosa. As casas que vão crescendo por ali acima quase que parecem um órgão. É maravilhoso.  

 

Toni

Poderia estar aqui a falar de Portugal inteiro, no entanto, o melhor sítio para mim é aquele onde eu nasci: Mogofores. Foi aí que aprendi tudo, é aquilo que marca a minha infância, o lugar onde nasci, a minha escola, o rio onde nadei e o local onde pela primeira vez peguei numa bola de futebol. 

 

Júlio Machado Vaz

Sou suspeito, mas aconselho sempre a visitar o Porto. É uma cidade maravilhosa. Gosto muito de fazer uma caminhada à beira rio, assim como gosto muito da Foz, de estar ali calmamente sentado com um livrinho. Também sou fascinado pela foz do Rio Minho, um local lindíssimo, e quando vou para o interior gosto muito da Serra da Cabreira – e, para o provar, até tenho casa nessa zona. A gastronomia portuguesa também é ótima e devo admitir que a minha francesinha de eleição de há 45 anos é a da Cervejaria Galiza. Quando me apetece um bife vou ao Franganito. Para filetes de pescada, opto pela Casa Castanheira, em Matosinhos. E se quero robalo vou à Petisqueira Colombo. 

Francisco George

Portugal é fantástico. É fantástico para todos nós e, seguramente, fantástico para quem o visita. Não há igual. Eleger um único sítio ou destino a visitar é muito difícil. Fico-me pela gastronomia. Chegar a Junho e não provar sardinhas assadas com salada de pimentos, no Trempe, não seria, para mim, normal. Fica a recomendação. Além de ser uma refeição típica da dieta mediterrânica, saudável e equilibrada, é especial. Constitui um dos prazeres dos portugueses. Estar à mesa. Em união.Não há como Portugal e como os portugueses. Juntos, nada nem ninguém nos fazem parar. E a recém-encontrada confiança, que precisamos de manter, tem também de ser um fator de união em Portugal.   

 

Miguel Beleza

 

O melhor de Portugal é sermos portugueses. Somos patriotas sem sermos nacionalistas, somos patriotas porque gostamos da pátria. Posso dizer que o melhor que nós temos é a História de Portugal.

 

Tomaz Morais

Para mim, a melhor paisagem de Portugal é a Serra do Gerês, não esquecendo a beleza do Douro e as praias únicas da costa alentejana e algarvia. Como destino de eleição, não hesito e recomendo Cascais e a praia do Guincho. O meu prato preferido é sem dúvida um bom cozido à portuguesa ou um gaspacho alentejano.  

 

José Cid

Portugal é todo um encanto muito grande. Visitem o norte e percam-se nas paisagens e nos locais entre Trás-os-Montes e o Gerês. percam-se por essas terras, vão sem destino. São bons locais, com boa gente, com bonitas tradições. Para comer, aconselho o leitão da Bairrada, a caminho do norte. Passem pelo leitão da Bairrada e na volta passem por lá também.  
 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×