23/02/2024
 
 
Distrital do PSD 'troca' Joaquim Jorge por Jorge Magalhães em Matosinhos

Distrital do PSD 'troca' Joaquim Jorge por Jorge Magalhães em Matosinhos

António Bilrero 06/06/2017 13:09

O independente Joaquim Jorge está definitivamente afastado de encabeçar a candidatura do PSD a Matosinhos.

A escolha da distrital do partido recaiu sobre Jorge Magalhães, depois de vetar Joaquim Jorge, fundador do espaço de reflexão “Clube dos Pensadores”. O nome tinha sido aprovado por voto secreto na concelhia de Matosinhos, liderada por José António Barbosa.

Em comunicado dirigido ao i, Joaquim Jorge esclareceu que sempre esteve “com total desprendimento neste processo”, lembrando que foi “desinquietado  quando o telemóvel tocou para a candidatura”.

“Sou um activista cívico, que pensa a democracia há 11 anos e se bate por projectos de cidadania, não por questões processuais e impasses internos partidários”, escreveu, admitindo que o “convite para concorrer à CM Matosinhos era um desafio interessante”.

“Estava com ânimo e força, por poder colocar em prática, as minhas ideias ao serviço de Matosinhos”, disse.

Antigo militante do PS, Joaquim Jorge reconheceu que se deveria ter retirado mais cedo do processo para “não dar mais para esta telenovela negra”.

“Não desisti, logo, por insistência, solidariedade e respeito por quem me apoiou na concelhia: José António Barbosa (presidente), Pinto Lobão (1.º vice- presidente), Duarte Laranjeira (secretário-geral) e os vogais Clarisse Sousa, Gustavo Ribeiro, Pedro Barreira, Fernanda Teixeira, Miguel Borges, entre outros”, adiantou.

Para o também biólogo, “o PSD está refém do aparelho do partido, anquilosado e desfasado da realidade” e o que se passou mostra que “esta luta foi entre a velha política e a nova política. Esta luta foi entre o aparelho do PSD e a regeneração e abertura do PSD”.

E apontou mesmo nomes:  “a distrital liderada por Bragança Fernandes com Marco António Costa e Virgílio Macedo encerraram o partido num bunker, quem não é ‘como eles’ é hostil. O PSD conforma-se em ser um partido residual de oposição em Matosinhos”.

“O PSD tem regras e regulamentos que eu respeitei, concomitantemente o PSD não respeitou as regras de relacionamento com o cidadão Joaquim Jorge que foi convidado para ser candidato pela concelhia do PSD legítima representante do PSD em Matosinhos. Este processo arrastou-se desde Fevereiro. Para mim isto acabou”, concluiu.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline