20/11/17
 
 
Pedro Henrique e Teresa Bonvalot dominam no regresso à Figueira

Pedro Henrique e Teresa Bonvalot dominam no regresso à Figueira

Laura Ramires 04/06/2017 21:09

A Figueira da Foz voltou a receber uma etapa da Liga cinco anos depois. Para Pedro Henrique foi uma estreia de sonho e para Teresa Bonvalot foi o reviver de uma etapa dos seus 11 anos...

Pela primeira vez a competir na Figueira da Foz, já que em 2012 ainda não integrava a liga nacional de surf, Pedro Henrique teve uma estreia à altura de um campeão nacional. Literalmente, já que o atleta de 35 anos é mesmo donho e senhor desse estatuto. 

Depois de Vasco Ribeiro, que liderava o circuito à chegada à Figueira, José Ferreira e Marlon Lipke, que marcavam presença no top-5, terem sido afastados no segundo dia de competição, a final – disputada ontem na Praia do Cabedelo – ficou a cargo de Pedro Henrique e Miguel Blanco. 

Com o último português a cair nos ISA World Surfing Games, ajudando Portugal a revalidar o título de vice-campeão do mundo, a conseguir um 9 (em 10 possíveis), a missão ficava cada vez mais complicada para o seu oponente de 22 anos, que apesar de ter corrido atrás do resultado não conseguiu inverter a pontuação. 
“Estou muito feliz. É a minha primeira vez na Figueira da Foz e estou contente por ter vindo aqui, mesmo tendo sido em trabalho (risos)”, disse num momento em que aproveitou para explicar a importância desta vitória. “Esta vitória chega num momento incrível, porque tenho um campeonato muito importante na África do Sul daqui a pouco tempo e não sabia se o ia conseguir fazer, uma vez que não tenho patrocinador principal. Agora, com esta vitória, vou poder ir à África do Sul competir numa prova que é muito importante para os meus objetivos. Estou muito feliz por ter vencido esta etapa”, acrescentou.

“Em todas as etapas da Liga em que participo, participo a 100%. Nunca entro por entrar ou sem objetivo. O meu principal objetivo é correr o circuito mundial de qualificação e, apesar de ser campeão da Liga não ser o meu principal objetivo, é claro que seria incrível consegui-lo novamente”,  disse o surfista que, com este triunfo amealhou 1000 pontos e subiu da 6ª para a 3ª posição do ranking nacional.
Apesar de Miguel Blanco não ter vencido, destaque para o 2.º lugar do jovem que não alcançava uma final de uma etapa da liga desde 2015 já que com este resultado Blanco está oficialmente na disputa pelo título nacional. 
Quanto ao primeiro lugar do ranking nacional, Tiago ‘Saca’ Pires, que à chegada à Figueira da Foz partilhava a posição com Vasco Ribeiro, está agora isolado no primeiro lugar, uma vez que ficou em 5º lugar e, por isso, à frente do 9º posto alcançado pelo surfista cascalense. Vasco está agora em segundo no ranking com Pedro Henrique a fechar o pódio, em terceiro lugar.

Teresa regressou para vencer Competiu pela primeira vez na Figueira aos 11 anos. Em 2012, a ex-bicampeã nacional ficou em 5º lugar, um resultado que, aliás, repetiu em todas as etapas da liga nesse ano. “Não me recordo muito bem de lá estar [na Figueira da Foz], porque já foi há muito tempo, mas sei que as ondas estiveram divertidas. Sei que tem boas condições e estou ansiosa por lá voltar” disse à Associação Nacional de Surfistas (ANS) ainda antes de entrar em prova na Praia do Cabedelo.

Desde esse ano que já era considerada uma das jovens promessas da modalidade, algo que se veio mesmo a comprovar derrotando, agora, na final a conterrânea Camilla Kemp, de 21 anos. Ambas as surfistas terminaram a final da prova com a mesma pontuação, 15,75 pontos, mas a vitória sorriu à mais nova das finalistas por ter a mais elevada das notas entre as duas, 10 pontos (em 10 pontos possíveis), no que foi a melhor onda da Liga MEO Surf em 2017 até ao momento. Esta foi a segunda vitória de Bonvalot na Liga em 2017, depois de ter ganho a segunda etapa, no Porto.

“Estou muito feliz pela vitória e por ter conseguido o meu primeiro 10 de sempre. No princípio da final, não me estava a conseguir encontrar com as melhores ondas, mas nunca podemos desistir porque até ao soar da buzina podemos conseguir fazer a nota de que precisamos. [Sobre o 10] senti que a onda me saiu bem. Tinha percebido que a Camilla tinha feito uma boa onda antes e, quando ouvi a minha nota, fiquei contente por ter passado para a frente”, explicou a surfista.

Com este resultado, Bonvalot assume a liderança isolada do ranking nacional, seguida de Carol Henrique na 2ª posição e Camilla Kemp no 3º lugar. A luta pelo título nacional feminino está cada vez mais disputada.  

A quarta e penúltima etapa da liga nacional de surf está agendada entre 14 a 16 de julho na Praia Grande. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×