15/11/18
 
 
BES. Emigrantes processam funcionários

BES. Emigrantes processam funcionários

José Fernandes Jornal i 12/05/2017 09:49

A Associação Movimento Emigrantes Lesados (AMEL) vai processar 150 funcionários do antigo Banco Espírito Santo (BES), que venderam a estes emigrantes ações preferenciais do banco.

Em causa estão depósitos a prazo que foram convertidos pelo BES em ações preferenciais.

Os cerca de 600 lesados que fazem parte da associação reclamam 100 milhões de euros de poupanças perdidas e dizem que o dinheiro que investiram foi “convertido de forma abusiva” pelo banco.

“O que nos era vendido era que as nossas aplicações eram depósitos a prazo com capital e juros garantidos na maturidade”, explica um destes lesados.

Os membros da associação decidiram, por isso, identificar os gestores de conta que lhes venderam estes produtos e processar esses funcionários. Para já, avançaram com seis processos e os restantes avançarão nos próximos dias.

O objetivo, explica a associação, não é exigir uma indemnização a estes funcionários, “a não ser que tenham agido com dolo”, mas sim “responsabilizar a entidade patronal” pelas ações dos seus funcionários.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×