12/12/17
 
 
Estudo revela que pílula afeta bem-estar

Estudo revela que pílula afeta bem-estar

shutterstock jornal i 21/04/2017 16:13

As mulheres saudáveis que tomam a pílula registam menores níveis de bem-estar mas não têm mais sintomas de depressão. A conclusão é de uma investigação que estudou 340 jovens e adultas com idades entre os 18 e os 35 anos, levada a cabo por investigadores do Instituto Karolinska, na Suécia, e da Escola de Economia de Estocolmo.

Depressão afastada O estudo conclui que as mulheres que tomam pílula têm mais oscilações no humor, autocontrolo e níveis de energia. Mas,

ao contrário do que tinha alegado em 2016 uma investigação  dinamarquesa, foram despistados efeitos colaterais relativos a sintomas de depressão.

O estudo dinamarquês tinha seguido um milhão
de mulheres e os investigadores concluíram que a contraceção oral aumentava em 23% o risco de vir a tomar antidepressivos.

Amostra No estudo dinamarquês só foram analisadas mulheres que tomavam a pílula. Desta feita, houve dois grupos que permitiram fazer uma comparação: um primeiro a quem foi prescrita uma pílula contracetiva comum, contendo etinilestradiol e levonorgestrel, e um segundo em que as mulheres tomaram um placebo. Nenhum dos grupos sabia que comprimido estava a tomar. No final, as mulheres que tomaram na pílula não revelaram mais sintomas depressivos. 

O ginecologista António Lanhoso, médico no Centro Hospitalar Douro e Vouga, alertou nas últimas semanas que “todas as mulheres são diferentes entre si”, logo contracetivos ou os produtos de higiene menstrual devem ainda assim ser escolhidos consoante as características individuais.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×