17/8/17
 
 
Feitoria. Quando a matéria-prima é prato principal
Matança do Porco

Feitoria. Quando a matéria-prima é prato principal

Matança do Porco Paulo Barata Marta Cerqueira 21/04/2017 14:41

O restaurante Feitoria é detentor de uma estrela Michelin desde 2011

Antes de o prato ser cozinhado, é apresentado à mesa em estado bruto. Primeiro o carabineiro, depois o camarão, mas também o choco e o pregado.

O importante aqui é a matéria e é por isso que o novo menu criado pelo chef João Rodrigues para o restaurante Feitoria traz à mesa a essência do produto, sem artefactos mas com (muito) sabor. Simplificar foi a ideia-chave e, por isso, há menos elementos no prato e uma intervenção mais delicada sobre cada um. 

Depois de um choco servido com mousse de lima, chega à mesa todo o artefacto necessário para a entrada seguinte. Para servir o carabineiro recorre-se a uma prensa com mais de 40 anos. Sem sal ou especiarias, o molho que dá o toque final ao prato é conseguido através do suco das cabeças do crustáceo.

O peixe do dia é pregado, que vem acompanhado com bivalves, ervilhas e creme de ervas. Já a carne oferece, além de um festival de sabor, um espetáculo visual. Chama-se “matança do porco” e é fácil perceber porquê: o naco vem acompanhado de um molho de beterraba, fidedigno à imagem de sangue.

O “Menu Matéria” está disponível na opção de 4 (105 euros) ou 6 pratos (135 euros), sem bebidas. Com sugestão de vinhos, acresce 45 euros ao valor final do menu.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×