24/11/17
 
 
Medicamento provocou malformações em mais de 4 mil recém-nascidos

Medicamento provocou malformações em mais de 4 mil recém-nascidos

Shutterstock Jornal i 20/04/2017 18:38

O fármaco é vendido em Portugal 

Valproato é o nome do medicamento responsável por malformações graves em mais de 4 mil récem-nascidos desde que foi comercializado em França.

O medicamento, também conhecido como ácido valpróico, é usado como estabilizador de humor e anticonvulsionante para tratar casos de epilepsia e transtornos bipolares.

O valproato é vendido no território francês pela farmacêutica Sanofi, com o nome Depakine e, nos casos de transtornos bipolares chama-se Depakote e Depamide. Já em Portugal, está presente em medicamentos como Depakine Chrono - para a perturbação bipolar -, no Diplexil - para o tratamento da epilepsia - e em vários genéricos.

Um estudo realizado pela agência nacional francesa para a segurança dos medicamentos e do gabinete nacional dos seguros de saúde, concluiu que as mulheres grávidas que tomam este fármaco têm quatro vezes mais probabilidade de terem filhos com malformações congénitas.

"O estudo confirma a alta natureza teratogénica [ou seja, capaz de causar malformações congénitas] "do valproato", afirmou o diretor científico do organismo francês, que controla a segurança dos medicamentos e coautor do estudo, Mahmoud Zureik, realçando que deverão ter sido afetados entre 2150 a 4100 recém-nascidos.

Os fetos expostos ao medicamento poderão vir a ter autismo e problemas de desenvolvimento. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×