19/9/19
 
 
Jogador que agrediu árbitro trabalhou na SPDE

Jogador que agrediu árbitro trabalhou na SPDE

Jornal i 03/04/2017 14:38

Marco Gonçalves trabalhou seis meses na SPDE, empresa de segurança de Eduardo Silva, arguido da Operação Fénix.

O jogador do Canelas que este domingo agrediu um árbitro com uma joelhada trabalhou durante seis meses na empresa de segurança SPDE, dirigida por Eduardo Silva, arguido da Operação Fénix.

Segundo o Expresso, Marco Gonçalves trabalhou na empresa entre fevereiro e julho de 2014 e não continuou porque teve problemas no registo do cadastro criminal.

Marco Gonçalves foi ouvido esta segunda-feira no Tribunal de Gondomar e foi-lhe aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×