15/4/21
 
 
O ‘Parque Jurássico’ da Austrália. Descobertas as maiores pegadas de dinossauro do mundo

O ‘Parque Jurássico’ da Austrália. Descobertas as maiores pegadas de dinossauro do mundo

DR. Queensland University 27/03/2017 15:30

Cientistas dizem que esta é uma descoberta “sem precedentes”

É uma das maiores descobertas da história da Paleontologia: foram encontradas na Austrália 150 pegadas de 21 espécies de dinossauro, alguns deles os maiores alguma vez registados, anunciou a Universidade de Queensland esta segunda-feira. Há pegadas que medem 1,7 metros de largura e, até hoje, nunca tinha sido encontrado um número tão variado de espécies num só local.

As pegadas foram descobertas a noroeste da Austrália, numa faixa de cerca de 25 km da península de Dampier, na região de Walmadany, numa zona que já recebeu a alcunha de “Australia’s Jurassic Park”.

A equipa de cientistas responsável pela descoberta, composta por paleontologistas da Universidade de Queensland e da Universidade James Cook, passou mais de 400 horas a estudar as descobertas e estima que as pegadas, ‘calcadas’ em rochas, têm entre 90 e 115 milhões de anos. 

Curiosamente, os cientistas foram avisados pelo povo aborígene Gollarabooloo, que habita o local, sobre o potencial desta zona rochosa após o governo australiano ter escolhido Walmadany para instalar um complexo de gás natural em 2008.

"Entre as pegadas está a única prova confirmada de um estegossauro na Austrália. Além disso, há algumas que pertenciam aos maiores dinossauros já registados", disse o biólogo e geólogo Steve Salisbury.O biólogo diz que esta é uma “descoberta sem precedentes” e a equipa acredita que ainda há milhares de pegadas por estudar em Walmadany.

Por agora, foram identificadas 21 espécies dos quatro principais grupos de dinossauros. "Há cinco tipos de pegadas de dinossauros predadores, pelo menos seis tipos de pegadas de saurópodes herbívoros de pescoço longo, quatro tipos de pegadas de ornitópodes herbívoros bípedes e seis tipos de pegadas de dinossauros com carapaça", explicou Salisbury.

A descoberta é o “primeiro registo de dinossauros não aviários na parte ocidental do continente, que fornece um vislumbre único da fauna de dinossauros da Austrália durante a primeira metade do Período Cretáceo inferior”, disse o especialista. “É um lugar mágico. O Jurassic Park da Austrália”.

Caso queira saber mais sobre a descoberta, clique aqui.

 

 

 

 

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×