7/3/21
 
 
Europa cética em relação a Portugal

Europa cética em relação a Portugal

Magalhães Afonso 22/02/2017 12:51

A Comissão Europeia (CE) olha para Portugal com ceticismo. A economia portuguesa tem várias vulnerabilidades que a mantêm com "desequilíbrios execessivos". 

Numa análise às políticas adotadas por Lisboa, Bruxelas aponta que a alta dívida pública e privada, o elevado volume de crédito malparado, o desemprego alto e a fraca produtividade são vulnerabilidades de Portugal.

Daí que, em comunicado Parlamento Europeu, ao Conselho, ao Banco Central Europeu e ao Eurogrupo, a CE considere que "Portugal está a experienciar desequilíbrios excessivos”

De acordo com o documento "os grandes 'stocks' de dívida externa líquida, a dívida pública e privada e a alta proporção de créditos em incumprimento constituem vulnerabilidades num contexto de desemprego em queda mas ainda elevado e de baixa produtividade".

O executivo comunitário salienta ainda que "o potencial de crescimento continua aquém no nível anterior à crise" e está a ser penalizado por "obstáculos persistentes" e pela "rigidez nos mercados de produto e do trabalho, juntamente com os enormes desequilíbrios externos".

A CE lamenta ainda que "o momento das reformas tenha enfraquecido desde 2014" e aponta a persistência de “lacunas políticas nas áreas do mercado de produto e de serviços, das qualificações e da inovação, da sustentabilidade orçamental, da reestruturação da dívida empresarial e da rigidez do mercado laboral".

Este relatório anual analisa a situação económica específica de cada Estado-membro e refere também os seus desafios. O documento faz parte do “semestre europeu” - nome dado à coordenação de políticas económicas da União Europeia – e deve estar em atenção no Programa de Estabilidade que o Governo terá de apresentar em abril.

Portugal faz parte do mesmo grupo que a Bulgária, Chipre, Croácia, França e Itália.  

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×