16/11/18
 
 
Soldado comete suicídio para evitar captura do Daesh

Soldado comete suicídio para evitar captura do Daesh

Ana Carvalho 01/02/2017 13:32

Ryan Lock, em combate na Síria, terá apontado a arma a si próprio para evitar ser capturado pelo auto proclamado Estado Islâmico, em Dezembro do ano passado.

Segundo fontes curdas da BBC, um soldado britânico em combate na Síria terá apontado a arma a si próprio para evitar ser capturado pelo auto proclamado Estado Islâmico.

Ryan Lock, de 20 anos, original de Chichester, em West Sussex, morreu no dia 21 de Dezembro do ano passado, durante a batalha entre as Unidades de Protecção Popular  (YPG), por quem combatia voluntariamente o jovem britânico, e o grupo do Daesh que defendia território em Raqqa. 

As YPG disseram à BBC que “o traço dos ferimentos causados pelo tiro foi encontrado sob o queixo” o que sugeriu suicídio. 

Fontes da BBC disseram que cinco combatentes foram sitiados pelo Daesh na aldeia de Ja’bar tendo mostrado “resistência considerável” antes de serem mortos.

Depois dos exames efetuados aos corpos dos militares que combatiam pelas YPG, ter-se-á chegado à conclusão que Ryan Lock escolheu o suicídio para não existir a possibilidade de ser capturado pelas forças do auto proclamado Estado Islâmico.

Um relatório citado pela BBC informa que no caso de Lock, existiam "indícios de que a sua arma esteve em contacto com o queixo” o que “sugere que o militar cometeu suicídio”.

Este é já o terceiro homem britânico a morrer no combate entre os curdos e o auto proclamado Estado Islâmico.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×