18/11/18
 
 
Frio aumenta níveis de poluição

Frio aumenta níveis de poluição

Marta Cerqueira 23/01/2017 12:51

Os níveis elevados de poluição estão associados à combustão das lareiras

Os últimos dias têm sido de frio e com eles chegam também os picos de poluição. A associação ambientalista Zero tem registado dias com níveis de poluição altos, associados à combustão das lareiras.

 “A razão principal é o aquecimento de habitações recorrendo à queima de biomassa (lenha) em lareiras, para assegurar conforto térmico, com a consequente elevada emissão de partículas”, lê-se em comunicado.

 A queima de lenha em lareiras emite partículas de diferentes dimensões, desde partículas consideradas ultrafinas a partículas finas (PM2.5), carbono negro (fuligem), monóxido de carbono, hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, dioxinas, óxidos de azoto, entre outros poluentes, explica a Zero.

 Apesar da biomassa ser considerada uma fonte de energia renovável, a sua combustão à escala doméstica é responsável por cerca de um terço do total de emissões de partículas finas na União Europeia. 
 Em Portugal, em relação ao tipo de combustível utilizado, verifica-se que 34% do total de habitações recorre aos combustíveis sólidos para aquecimento. 

 De acordo com o inquérito ao consumo de energia no sector doméstico, efetuado pela Direção-Geral de Energia e Geologia em 2011, a segunda fonte de energia mais usada (25% do total) é a lenha, com a utilização de pinho (37%), eucalipto (21%), azinho (7%), sobro (6%), resíduos florestais (4%) e outros tipos de biocombustíveis, como as pellets e briquetes (24%). 

Em alternativa, a associação propõe a substituição de lareiras abertas por fechadas, para maior recuperação de calor e a melhoria do isolamento das casas para reduzir as perdas de calor.

 


 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×