22/9/19
 
 
Cristas acusa Costa de mentir sobre acordo de concertação social

Cristas acusa Costa de mentir sobre acordo de concertação social

João Girão Rita Porto 17/01/2017 16:42

Assunção Cristas acusou o primeiro-ministro de estar a mentir quando este afirmou que o acordo de concertação social já estava assinado por todos os parceiros.

“Eu não sei se houve alguma assinatura escondida entre as 13h e as 15 porque às 13h estava com um parceiro social que não tinha assinado o acordo”, afirmou a líder do CDS. “O senhor mente. Mente de cada vez que aqui vem”, acrescentou.

Para Cristas, a assinatura de Costa no acordo “não vale nada”, uma vez que não tem “base para cumprir esse acordo”.

A resposta de Costa não tardou. “O governo cumpriu a parte que lhe cabia, o Presidente da República cumpriu a parte que lhe cabia, os parceiros sociais cumpriram a parte que lhes cabia, agora os senhores deputados cumprirão a parte que vos cabe”, defendeu o primeiro-ministro, acrescentando que “num regime democrático, o governo respeita o soberano exercício por parte da Assembleia da República”.

A presidente do CDS continuou 'no ataque', considerando que existe “um acordo de primeira e um acordo de segunda”, já que o primeiro-ministro “vangloria-se com o salário mínimo”, mas quanto à TSU não garante o seu cumprimento. “Não é isso que é suposto fazer na concertação social”.

“O senhor tem uma maioria intermitente. Não tem uma maioria estável, credível e duradoura. O senhor não tem condições para estar aí”, acrescentou.

Cristas recordou que o partido já anteriormente votou contra esta medida, uma vez que tinha como base um financiamento da Segurança Social e revelou que o CDS irá apresentar um proposta para prolongar os 0.75 pontos percentuais a redução da TSU, ao contrário dos 1.25 pontos percentuais que o atual governo pretende.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×