19/11/18
 
 
São Jorge. Marco Martins e Nuno Lopes premiados em Macau

São Jorge. Marco Martins e Nuno Lopes premiados em Macau

Cláudia Sobral 13/12/2016 13:51

Filme que marca o regresso da colaboração entre o realizador e o ator no cinema depois de "Alice" venceu nas categorias de Melhor Realizador e Melhor Ator na primeira edição do Festival Internacional de Cinema de Macau.

O filme que em setembro deu a Nuno Lopes o Prémio Especial de Melhor Ator na secção Horizontes em Veneza voltou esta terça-feira a ser distinguido no Festival Internacional de Cinema de Macau. Com o prémio de Melhor Realizador para Marco Martins e o de Melhor Ator para Nuno Lopes, que interpreta Jorge, um pugilista desempregado que na iminência de perder a família aceita um trabalho numa empresa de cobranças difíceis.

“São Jorge” era um dos 12 filmes selecionados para a competição desta primeira edição do festival, que contava com uma outra obra em português, do brasileiro Ricardo Alves Jr., “Elon Não Acredita na Morte”, vencedor na categoria de Melhor Contribuição Técnica. O prémio de Melhor Filme foi para a produção franco-argentina “El Invierno”, de Emiliano Torres, e o do Júri, presidido pelo realizador indiano Shekhar Kapur, para “Trespass Against Us”, de Adam Smith.

Numa mensagem em vídeo em que lamentou não poder estar presente devido à preparação da peça “A Noite da Iguana”, de Tennessee Williams, que estreia em janeiro no São Luiz, em Lisboa, Nuno Lopes partilhou o prémio com os moradores dos bairros da Jamaica e da Bela Vista e com a comunidade do boxe em Portugal, em particular com o seu treinador, Paulo Seco, e dedicou-o ao seu “melhor amigo” e “melhor realizador que se pode ter”, Marco Martins, que recebeu os dois prémios em Macau, recordando as dificuldades para fazer este filme que demorou cinco anos a concluir.

Na conferência de imprensa de apresentação do filme em Macau, onde tinha anunciado a sua distribuição comercial na China, o realizador notou que apesar de focado no contexto específico que foi a crise que abalou Portugal nos últimos anos, “São Jorge” transcende essas circunstâncias. “Quando faço um filme tento que seja absolutamente universal independentemente do país em que seja visto e acho que o filme fala de sentimentos que são universais”, afirmou, citado pela agência Lusa. “Há um pano de fundo que é a crise, sim, mas depois é a história de um pai que tenta manter a sua família junta.”

O filme que marca o regresso da colaboração em cinema de Marco Martins com Nuno Lopes, 11 anos depois de “Alice”, tem estreia nas salas portuguesas a 9 de março.

Sao Jorge / Saint George - trailer from Filmes do Tejo II on Vimeo.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×