16/11/18
 
 
Rio não vai estar sozinho na luta pela liderança

Rio não vai estar sozinho na luta pela liderança

Miguel Silva Margarida Davim 11/12/2016 11:16

Paulo Rangel, José Pedro Aguiar-Branco e Luís Montenegro são nomes a ter em conta no futuro do PSD. Falta saber como se dividirão os apoios dos homens do aparelho.

A falta de entusiasmo que a disponibilidade de Rui Rio encontrou no PSD está a abrir caminho para outros potenciais candidatos à sucessão de Pedro Passos Coelho. Paulo Rangel, Luís Montenegro e José Pedro Aguiar-Branco são nomes a ter em conta quando se fala no futuro do partido. Por enquanto, todas as movimentações são ainda subterrâneas, mas todos tentam perceber como se podem posicionar numa eventual disputa pela liderança social-democrata.

Os ‘king makers’ do partido

A chave está, para já, em saber de que lado estão os homens que controlam o aparelho. Todos sabem que não será possível ganhar o partido sem os generais capazes de angariar tropas suficientes para assegurar uma vitória nas diretas para a liderança. Nomes como os de Miguel Relvas e Marco António Costa são, por isso, vistos como centrais neste contar de espingardas a pensar no futuro. Ambos continuam a pesar na estrutura e são vistos como os verdadeiros ‘king makers’.

Relvas já deu o seu apoio a Luís Montenegro. Mas Marco António ainda não sinalizou de que lado poderá estar quando se puser a questão da sucessão de Passos Coelho. Uma coisa é tida como certa no partido: não estará do mesmo lado que Miguel Relvas. E isso abre espaço a que nomes como Rui Rio, Paulo Rangel e José Pedro Aguiar-Branco possam tentar uma aproximação.

Apesar da proximidade com Rio, Marco António Costa ainda não deixou claro se estará do seu lado, pelo que há ainda a hipótese forte de se vir a posicionar ao lado de Rangel, um nome que pode contar ainda com outro apoio de peso, o de José Manuel Fernandes.

O ‘vice-rei do norte’

Colega de Rangel como eurodeputado, José Manuel Fernandes é líder da terceira maior distrital do PSD, a de Braga, e é visto como capaz de influenciar Viana do Castelo e Vila Real. «Há quem lhe chame o ‘vice-rei do norte’», aponta uma fonte social-democrata, que sublinha a proximidade entre Fernandes e Rangel.

Na próxima sexta-feira, os dois eurodeputados serão, aliás, os anfitriões de uma conferência no Porto sobre o futuro da Europa e os efeitos do Brexit.  Será mais um momento no qual Paulo Rangel terá palco, numa estratégia de participação em eventos que marcam a vida pública que foi seguida por Rui Rio antes de anunciar publicamente a sua disponibilidade para disputar a liderança do partido.

Recentemente reeleito vice-presidente do grupo do PPE, Paulo Rangel não vai, porém, para já dar sinais públicos da sua disponibilidade. E, mesmo em privado,  o eurodeputado tem sido cauteloso quando se aborda o tema, apesar das conversas que já há no partido sobre a possibilidade de voltar a ser candidato a líder.

Uma coisa é certa: no PSD tem sido regra perder o partido antes de chegar a líder. Foi esse o percurso de todos os presidentes do partido, com a excepção de Manuela Ferreira Leite, pelo que as derrotas de Rangel ou de Aguiar-Branco são mais motivos para os ver como potenciais líderes do PSD do que sinais de fraqueza.

Distrital de Montenegro próxima de Rui Rio

Ao contrário do que seria de esperar, o avanço de Rui Rio não se traduziu ainda em qualquer apoio público. O único líder distrital que apareceu já por duas vezes ao lado de Rio foi Salvador Malheiro. Mas nem o presidente da distrital de Aveiro – eleito contra o candidato que era apoiado por Luís Montenegro – quis admitir publicamente que poderá vir a apoiar o antigo autarca do Porto.

Apesar de Salvador Malheiro ter assegurado ao Público que aparecer ao lado de Rui Rio não significa um sinal para a liderança, no partido não passou em branco o facto de o líder da distrital a que pertence Luís Montenegro ter sido associado a outro potencial sucessor de Passos.

De resto, as últimas semanas têm sido marcadas por uma série de almoços, jantares e reuniões com outros pretextos, mas um só objetivo: marcar terreno para a disputa pela liderança. E essas movimentações vão ser ainda mais evidentes a partir do início do próximo ano.

Apesar de todas as movimentações, no partido a maioria ainda acha que Pedro Passos Coelho não está ainda de saída. O Congresso de 2018 ainda está longe, Passos não dá sinais de querer ir embora e tem do seu lado o argumento de peso de ter ganho as legislativas.

Passos quer aguentar até às legislativas

Tudo somado e tendo em conta a aparente solidez da ‘geringonça’, são muitos os que acham que Passos Coelho só deverá sair da liderança se perder as próximas legislativas.

Essa ideia não afasta, contudo, o desconforto que se sente nas hostes sociais-democratas. As sondagens não são animadoras e há cada vez mais quem – em surdina – questione a forma como Passos Coelho montou o discurso quase exclusivamente em torno de questões económicas e financeiras. Mesmo que os sociais-democratas continuem convencidos de que a receita de António Costa vai falhar, começa a crescer a ideia de que a estratégia que Passos desenhou para a oposição não está a ser eficaz nem mobilizadora.

A forma como Passos Coelho tem gerido as autárquicas também não está a ajudar. E é possível que um – cada vez mais previsível – desaire eleitoral em outubro de 2017 leve a que os críticos que até agora têm estado quase sempre em surdina comecem a subir o tom das críticas a Passos.

Está, contudo, nas mãos de Passos Coelho sair – ou não – da liderança antes de 2018. Se o líder não apresentar a demissão – e não há qualquer motivo para acreditar que o fará –, só deverá haver eleições diretas para a liderança daqui a quase dois anos.

Antes disso, é possível que as assinaturas de 2.500 militantes levem à realização de um Congresso Extraordinário (ver pág. 6), mas esse não será o momento para escolher um novo presidente. Os congressos do PSD deixaram de ser eletivos e uma reunião magna desse tipo apenas poderá servir para debater e desgastar a liderança, mas por si só não chegará para fazer cair Passos.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×