18/11/19
 
 
Automobilismo. Félix da Costa e Tiago Monteiro vitoriosos em Macau

Automobilismo. Félix da Costa e Tiago Monteiro vitoriosos em Macau

Bruno Venâncio 20/11/2016 16:23

Vitórias muito festejadas na Corrida da Guia e Fórmula 3

Tiago Monteiro e António Félix da Costa viveram este domingo um dia histórico: venceram, respetivamente, a Corrida da Guia (prova a contar para o campeonato TCR) e o Grande Prémio de Macau em Fórmula 3.

"Isto foi um dia para Portugal incrível. O desporto em Portugal está numa fase muito, muito boa. O [Ricardo] Melo Gouveia no golfe, o Frederico Morais e o Vasco Ribeiro no surf, o Tiago [Monteiro] e eu aqui, foi uma semana muito, muito, muito boa, com todos a terem grandes resultados e esta [vitória] foi para Portugal”, disse Félix da Costa no fim da prova, onde superou o sueco Felix Rosenqvist (Dallara Mercedes) e o brasileiro Sérgio Sette Câmara (Dallara Volkswagen).

Aos 25 anos, o piloto português venceu pela segunda vez a prova de Fórmula 3 em Macau, depois de o ter conseguido em 2012. Então como agora, Félix da Costa, que competiu pela equipa Carlin, não conteve as lágrimas ao subir ao pódio e escutar "A Portuguesa".

“Hoje eu disse: já ganhei isto uma vez, é só para ‘curtir’. Mas O Tiago [Monteiro] pôs-me pressão em cima quando ganhou hoje de manhã. E eu [pensei]: agora também tenho de ganhar obrigatoriamente. E de facto, quando entro no pódio, [vejo] mais portugueses do que sei lá o quê, até pessoas de ‘olhos em bico’, asiáticas, a falar português perfeito e isso impressiona-me de uma forma incrível aqui em Macau. Toda a gente a cantar o hino foi incrível”, salientou Félix da Costa, ele que correu em Macau sem patrocínios. Agora, segue-se a BMW: "Temos de passar ao próximo capítulo. A minha vida agora é com a BMW, eles têm um carro aqui a correr no GT, têm planos bons para mim no futuro e agora tenho é que ir correr com os ‘velhotes’, com os maduros, ali nos GT.”

Horas antes, Tiago Monteiro (Honda) tinha-se tornado no primeiro português a ganhar a Corrida da Guia do Grande Prémio de Macau, que se realiza desde 1972. O piloto português terminou à frente do francês Jean Karl Vernay (Volkswagen) e do espanhol Pepe Oriola (Seat), numa prova que já contou para o campeonato do mundo de WTCC e que desde o ano passado integra o campeonato TCR International Series, apesar de o português não estar a participar nessa competição.

A prova teve duas corridas com um intervalo de cerca de 15 minutos e cada uma delas deveria ter tido 10 voltas, que não chegaram a ser completadas nos dois casos, devido a vários acidentes. As duas corridas acabaram por ter sido esgotado o tempo previsto e não por terem sido completadas as dez voltas.

Na primeira corrida, que Tiago Monteiro terminou em terceiro, os pilotos só completaram cinco voltas e depois de a prova ter estado parada na maior parte do tempo, por causa de acidentes na primeira e na quarta volta.

Na segunda corrida, aquela que conta para os registos como a Corrida da Guia do 63º Grande Prémio de Macau, foram feitas sete voltas e Tiago Monteiro, depois de partir em terceiro lugar, passou para o primeiro posto logo na partida. Após quatro voltas, a prova parou por causa de acidentes e depois foi retomada para apenas mais três voltas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×