23/2/20
 
 
PSD. Marco António Costa recusa Câmara do Porto

PSD. Marco António Costa recusa Câmara do Porto

DR Sebastião Bugalho 14/11/2016 12:07

Ausência de uma candidatura sólida no Porto e boa relação com região e Rui Rio faziam de Marco António favorito. Ontem, negou a ideia 

Depois de o Provedor da Santa Casa da Misericórdia ter apontado em Junho o nome de Marco António Costa como um bom candidato para a Câmara Municipal do Porto, há mais tropas do Partido Social Democrata a ambicionar ver o vice-presidente a tentar uma candidatura à Invita nas eleições autárquicas do próximo ano.

Ao i, Marco António descartou “total e definitivamente” a ideia.

O homem que tomou conta da estrutura social democrata enquanto Pedro Passos Coelho servia como primeiro-ministro, até lhe tomando o gabinete na São Caetano à Lapa, anda algo afastado da direção desde que o partido foi remetido para a oposição pela “geringonça”. Um dos senadores sociais democratas encara o período como “um ano sabático de Marco António”. 

O certo é que a distância não significa ausência e Marco António mantém ótimas relações com a região, tendo sido vereador e presidente da distrital do Porto. Recentemente, foi condecorado pelo presidente da Câmara Municipal de Gaia, que nem foi eleito pelo PSD, mas sim pelo Partido Socialista. Marco António foi vice-presidente desse município, mantendo também boas relações com Álvaro Castello-Branco, o líder do CDS/Porto.

Recentemente Castello-Branco parecera ter esquecido que Assunção Cristas ganhara a presidência do CDS propondo “a renovação do apoio” a Rui Moreira, na medida em que veio dizer em Outubro que nunca havia falado sobre esse apoio com Rui Moreira, ao mesmo tempo que tanto o PSD/Porto como o CDS/Porto assinavam um “acordo de princípio para o Estabelecimento de coligações eleitorais autárquicas no distrito”. 

Castello-Branco lembrou na altura que já o haviam feito, há doze anos, para apoiar Rui Rio.  E é em Rui Rio que o apoio autárquico da direita poderá encontrar conselho. 

Fonte próxima do ex-presidente da Câmara Municipal do Porto garante que “Rio não hesitaria em apoiar Marco António Costa”. Segundo a mesma, “têm uma relação de franqueza e cordialidade há muitos anos, apesar de nem sempre partilharem o mesmo lado no partido” e, além disso, “Rio apoiaria qualquer candidadura forte contra Rui Moreira, com quem está incompatibilizado, e Marco António Costa tem duas grandes vantagens: a sua experiência e não haver qualquer candidatura, muito menos uma tão sólida, para a Câmara do Porto”.

O i sabe que Marco António era um entusiasta da candidatura à Presidência da República por parte de Rui Rio, que acabou por não se concretizar, e este ainda não tomou posição sobre  o facto de Rio assumir em entrevista que seria candidato à liderança do PSD no próximo congresso, caso a situação interna não melhorasse. 

Ao i, António Tavares voltou a marcar que do seu ponto de vista pessoal “Marco António teria todas as características para ser candidato à presidência da Câmara Municipal do Porto por ter a competência e a personalidade certas”. O social democrata não consideraria a decisão “surpreendente”, concretizando que “só depende da vontade de Marco António Costa e da direção do PSD”.

Hermínio Loureiro, presidente da área metropolitana do Porto e presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, relembrou ao i que “o PSD tem que ter uma boa candidatura à Câmara Municipal do Porto e o dr. Marco António Costa é sempre um bom candidato”. 

sebastiao.bugalho@ionline.pt

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×