1/11/20
 
 
Quem é a mulher que foi constituída arguida no caso de Pedro Dias?

Quem é a mulher que foi constituída arguida no caso de Pedro Dias?

Felícia Cabrita 09/11/2016 14:30

A Polícia Judiciária interrogou uma mulher, de 61 anos, suspeita de auxiliar o fugitivo Pedro Dias, que se entregou ontem às autoridades.

O i sabe que esta mulher, que foi constituída arguida pelo crime de favorecimento pessoal, é Fátima Reimão, uma amiga da família, que terá dado guarida a Pedro Dias.

Foi na casa desta mulher, próxima dos pais do fugitivo, que Pedro Dias terá estado escondido, após o seu regresso de Vila Real, e onde foi filmada a sua entrega às autoridades.

Foi a partir da casa desta mulher que o suspeito de duplo homicídio negociou a sua entrega. Fátima Reimão, agora arguida no caso, chegou mesmo a ir ao escritório da advogada Mónica Quintela em Coimbra, em nome de Pedro Dias, há dois dias.

O edifício faz parte de um aglomerado de outras quatro habitações, numa das quais vive a própria avó de Pedro Dias. A casa já estava a ser vigiada pela Polícia Judiciária.

Os investigadores suspeitam também que a advogada de Pedro Dias, Mónica Quintela, só informou que o fugitivo se iria entregar após as 21h00, para evitar buscas ao local, diligências que só foram realizadas hoje.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×