29/3/20
 
 
Futebol. Presidente da APAF culpa grandes pelo clima de violência

Futebol. Presidente da APAF culpa grandes pelo clima de violência

Bruno Venâncio 01/11/2016 15:17

Três árbitros foram agredidos nas provas distritais no passado fim de semana

Luciano Gonçalves, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), apelou a uma mudança de comportamento dos líderes dos clubes grandes para que a violência no futebol português diminua de proporção. "Estes clubes têm um grande poder de influência sobre muita gente. Não estou a dizer que uma coisa origina a outra, mas a verdade é que quando aumentam as críticas, a quantidade de agressões nos Distritais também aumenta", afirmou o dirigente em declarações à Sport TV.

Estas palavras vêm na sequência das agressões a árbitros no passado fim de semana em Vila Real, Bragança e Aveiro, no Campeonato de Portugal e nas competições distritais. "A APAF vai exigir que as pessoas que têm peso desportivo, que estão diretamente envolvidas com o futebol, sejam penalizadas. A nível civil iremos seguir todos os parâmetros para minimizar ou acabar com este tipo de situações", acrescentou Luciano Gonçalves.

Questionado sobre a possibilidade, levantada de forma irónica pelo FC Porto na sua newsletter "Dragões Diário", de ser Fábio Veríssimo a dirigir o clássico de domingo com o Benfica, Luciano Gonçalves considera que é "mais do mesmo". "São declarações com intenção clara de condicionar a nomeação. Não tenho dúvidas que jamais irá influenciar a decisão do Conselho de Arbitragem. Acredito que Fábio Veríssimo irá fazer um clássico ou dérbi no decorrer da época. Se não for uma hipótese para este jogo, nada tem a ver com a pressão que o FC Porto exerceu", realçou o dirigente, acrescentando ainda: "Infelizmente, os árbitros portugueses estão muito bem preparados para lidar com situações de ameaças e críticas."

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×