7/3/21
 
 
O que precisa de saber sobre a tosse convulsa?

O que precisa de saber sobre a tosse convulsa?

shutterstock Marta F. Reis 03/10/2016 12:41

Há cada vez mais bebés com tosse convulsa a chegar aos hospitais. Os casos identificados da doença estão neste momento nos valores dos anos 60.

O que é a tosse convulsa

É uma infeção contagiosa provocada pela bactéria Bordetella pertussis.

Nos casos mais graves, pode ser fatal. As complicações incluem pneumonia, colapso pulmonar, tonturas, encefalopatia e perda de peso, um quadro de fragilidade geral que é particularmente perigoso para as crianças mais pequenas.

Sintomas

Tosse persistente e intensa com som agudo semelhante a pieira durante a inspiração.

Pode ser seguida de vómitos.

Alteração da cor do rosto durante os ataques de tosse.

O que fazer

Mediante sintomas, contactar a Saúde 24 (808 24 24 24) ou o pediatra.

O tratamento pode incluir medicação com antibiótico.

Quando os casos surgem antes dos seis meses, as crianças são internadas.

Como prevenir

Grávidas devem fazer o reforço da vacina para transmitir imunidade aos filhos entre as 20 e as 36 semanas de gestação, idealmente às 32 semanas. Cumprir os prazos é essencial, pois resultam da melhor janela de oportunidade para o corpo produzir anticorpos e passá-los ao bebé através da placenta. Esta vacina de dose reduzida deve ser repetida em todas as gravidezes.

Os pais devem cumprir o calendário de vacinação das crianças. As doses da vacina combinada contra a tosse convulsa, o tétano e a difteria são para ser dadas aos dois, quatro e seis meses.

Nunca tossir para cima de crianças nem dar beijos ou festas sem lavar as mãos quando se está doente. Alguns pediatras recomendam mesmo aos adultos o uso de máscara no cuidado aos recém-nascidos, por exemplo, quando as mães estão a amamentar e estão com sintomas de constipação.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×