23/9/18
 
 
Goldman Sachs. Provedora de justiça europeia questiona Bruxelas sobre novo emprego de Barroso

Goldman Sachs. Provedora de justiça europeia questiona Bruxelas sobre novo emprego de Barroso

António Pedro Santos Jornal i 06/09/2016 11:38

Emily O’Reilly enviou uma carta a Jean-Claude Juncker sobre o novo cargo de Durão Barroso na Goldman Sachs.

A provedora da justiça europeia, Emily O’Reilly, numa carta dirigida ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, lança uma série de questões em relação à contratação de Durão Barroso como administrador não-executivo e consultor do banco de investimento Goldman Sachs.

Em concreto, O’Reilly questiona qual a posição da Comissão em relação a esta matéria e que ações foram tomadas para esclarecer a conformidade ética da transferência de Durão Barroso. Isto porque, segundo a provedora, o novo emprego do antigo primeiro-ministro português e presidente da Comissão Europeia levanta algumas dúvidas em relação ao código de conduta.

Por tudo isto, a irlandesa pergunta ao atual presidente da Comissão se já enviou um parecer sobre o caso à Comissão de Ética Ad Hoc europeu.

Emily O’Reilly explica ainda que recebeu várias dúvidas de eurodeputados aquando da contratação de Durão Barroso.

Esta não é a primeira personalidade política internacional a levantar dúvidas em relação a esta matéria. Desde o dia 08 de julho, dia em que foi anunciada a contratação do português, as críticas surgiram um pouco de todo o lado. Desde o presidente francês, François Hollande, que considerou a situação “inaceitável”, até Pierre Moscovici, comissário europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, que questionou a ética da decisão. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×