21/9/18
 
 
PS e PSD não se entendem sobre o que aconteceu no Banif

PS e PSD não se entendem sobre o que aconteceu no Banif

Diana Tinoco Margarida Davim 25/07/2016 11:56

PSD leva hoje relatório alternativo às conclusões do relator Eurico Brilhante Dias na comissão de inquérito. Debate promete ser tenso

Prevê-se um debate tenso, hoje, na comissão parlamentar de inquérito ao Banif. Depois de o relator Eurico Brilhante Dias ter anunciado em conferência de imprensa que as culpas do que aconteceu no banco são essencialmente dos acionistas, do Banco de Portugal e do governo de Passos Coelho e Maria Luís Albuquerque, o PSD reagiu acusando Mário Centeno de ter mentido e António Costa de ter sido incompetente na gestão do dossiê. A discussão deve, por isso, centrar-se à volta de saber quem teve, afinal, mais culpas no caso Banif.

Para Pedro Passos Coelho, não há dúvidas de que “o governo tem culpa na queda do Banif” e disse-o ontem mesmo ao “Diário de Notícias da Madeira”, antecipando aquela que deverá ser a estratégia de defesa social-democrata e que está num relatório alternativo ao do socialista Brilhante Dias, que o PSD deverá levar hoje para a reunião.

No documento revelado este fim de semana pelo “Expresso”, os sociais-democratas afirmam que o ministro das Finanças, Mário Centeno, “prestou declarações falsas” à comissão parlamentar e “sonegou informações relevantes” aos deputados, induzindo-os “em erro” durante as suas audições.

De resto, o PSD considera que os trabalhos da comissão de inquérito ficaram prejudicados por os deputados do PS, do BE e do PCP terem optado por “desvalorizar e passar ao lado do apuramento dos factos sobre a criminosa manipulação mediática em que consistiu a notícia da TVI”, a 13 de dezembro de 2015, sobre o alegado fecho iminente do banco. 

Os sociais-democratas continuam também a criticar a opção da esquerda por não ter viabilizado “uma auditoria independente ao Banif e às condições da sua resolução”.

Passos entre os culpados As conclusões do PSD estão nos antípodas daquelas a que chegou Eurico Brilhante Dias. O deputado socialista considera que “os primeiros responsáveis pelo que aconteceu ao Banif foram os seus acionistas e administradores até 2012”, mas junta Carlos Costa e Passos Coelho à lista de culpados.

“O que o senhor governador chamou ‘light supervision’ não teve eficácia e, mais tarde, o Banco de Portugal considera que o Banif, ao nível do conjunto de procedimentos, está ao nível intermédio das melhores práticas. Se o Banif estava ao nível intermédio das melhores práticas, não sei o que diga das piores práticas”, atacou Brilhante Dias numa conferência de imprensa dada na sexta-feira para apresentar o relatório preliminar da comissão de inquérito, durante a qual não poupou críticas à forma como Passos Coelho e Maria Luís Albuquerque foram protelando a solução do problema, até António Costa não ter alternativa à resolução do Banif. “Eu diria que quando temos quatro mil milhões de euros de ajuda pública, quase tudo falhou”, defendeu o deputado do PS. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×