20/9/19
 
 
Gales. Entre a “obsessão” com Ronaldo e a morte de Gary Speed
O grande capitão Williams festeja um dos golos à Bélgica nos quartos-de-final

Gales. Entre a “obsessão” com Ronaldo e a morte de Gary Speed

O grande capitão Williams festeja um dos golos à Bélgica nos quartos-de-final Michael Sohn/AP Jornal i 05/07/2016 18:31

O capitão Williams diz que em todos os jogos se lembram do antigo selecionador.

Ashley Williams recusou nesta terça-feira qualquer tipo de "obsessão" por Cristiano Ronaldo e afirmou que os galeses vão tentar "anular" a seleção portuguesa, na meia-final do Euro 2016.

O capitão da seleção do País de Gales fez a antevisão do encontro de quarta-feira, marcado para Lyon, e reconheceu as qualidades de Ronaldo, embora salientando que Portugal "tem outras 'armas'".

"Ele é um dos melhores jogadores do mundo, mas Portugal tem outras 'armas', portanto não estamos demasiado obcecados com o Ronaldo", começou por dizer, em conferência de imprensa.

Dessa forma, o central do Swansea City, da liga inglesa, referiu que a estratégia do País de Gales passará por "tentar anular" o conjunto luso no seu todo.

"Vamos fazer o nosso trabalho, demonstrando o respeito que eles nos merecem, mas vamos tentar anular toda a equipa adversária, como temos feito ao longo do torneio", vincou.

Por outro lado, Williams lamentou as ausências do defesa Ben Davies e do médio Aaron Ramsey, ambos castigados, mas lembrou que a equipa do País de Gales vale pelo "coletivo".

"A nossa força está no coletivo, nos 23 jogadores. Independentemente de quem o treinador escolher, estamos certos de que fará o seu trabalho. Obviamente que temos pena por eles, porque têm feito um torneio fantástico, mas isso dará oportunidade a outros dois jogadores de entrarem e sentirem o que é jogar num Europeu", adiantou.

Por outro lado, o defesa, de 31 anos, recordou o antigo selecionador e internacional galês Gary Speed, que se suicidou no final de 2011, admitindo que o ex-médio está "sempre nos pensamentos" dos jogadores.

"Ele estaria orgulhoso de nós, vendo-nos a crescer, a chegar onde chegámos. Ele está sempre nos nossos pensamentos. Quando alcançamos algo, pensamos logo nele e acredito que está orgulhoso de nós", concluiu.

Portugal e País de Gales jogam a primeira meia-final do Euro2016, na quarta-feira, a partir das 21:00 locais (20:00 em Lisboa), no Estádio de Lyon, num encontro que será dirigido pelo sueco Jonas Eriksson.
 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×