2/3/21
 
 
10 de Junho. Portugueses que ajudaram vítimas dos atentados condecorados por Marcelo e Hollande

10 de Junho. Portugueses que ajudaram vítimas dos atentados condecorados por Marcelo e Hollande

François Mori/AP Jornal i 10/06/2016 19:43

"França tem uma grande comunidade portuguesa. Paris é como uma segunda capital de Portugal"

Margarida de Santos Sousa, José Gonçalves, Manuela Gonçalves e Natália Teixeira Syed. Foram estas as quatro pessoas que foram condecoradas, esta sexta-feira em Paris, por Marcelo Rebelo de Sousa e François Hollande.

Estes quatro portugueses que ajudaram as vítimas dos atentados de Paris, no dia 13 de novembro, foram condecorados com o grau de Dama/Cavaleiro da Ordem da Liberdade, refere a Lusa.

O presidente francês, François Hollande, foi convidado por Marcelo a atribuir duas das condecorações. "Vou mudar as regras das condecorações honoríficas portuguesas, que não permitem a um chefe de Estado estrangeiro condecorar os portugueses", adiantou o presidente português.

Manuela Gonçalves e Natália Teixeira Syed receberam as condecorações por parte de Marcelo Rebelo de Sousa, enquanto que José Gonçalves e Margarida de Santos Sousa foram condecorados por François Hollande.

A cerimónia decorreu no Salão de Festas da Câmara Municipal de Paris, a propósito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Contou ainda com a presença do primeiro-ministro português, António Costa, da presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, e de 800 convidados portugueses, lusodescendentes ou com ligação a Portugal.

“Paris é como uma segunda capital de Portugal”

No Palácio do Eliseu, antes das condecorações, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que Portugal e França têm a mesma visão europeia e considerou Paris uma segunda capital portuguesa.

“França tem uma grande comunidade portuguesa. Paris é como uma segunda capital de Portugal. Temos uma visão europeia sobre estado social, crescimento, emprego e refugiados e também temos a mesma visão sobre o papel da Europa” adiantou o Presidente da República, citado pela Lusa, acrescentando que conta com o apoio de França no que toca às questões económicas.

Marcelo chegou ao Palácio do Eliseu, juntamente com António Costa, e esteve reunido com o homólogo francês. Um encontro que durou cerca de 30 minutos e onde foram abordados temas como a candidatura de António Guterres a secretário-geral da ONU, a segurança e o terrorismo, o futuro da zona euro e as relações bilaterais entre Portugal e França.

O Presidente convidou ainda Hollande a visitar Portugal, convite que foi prontamente aceite. A visita deverá ocorrer em julho, mas só depois do dia 14 (Dia Nacional de França).

François Hollande, por sua vez, afirmou que França e Portugal devem "intensificar as suas relações económicas".

"É uma honra ter ao mesmo tempo o Presidente e o Primeiro-Ministro de Portugal aqui em Paris, para festejar o dia nacional do seu país. Portugal é um país perfeitamente comprometido com o projeto europeu, tal como França, e devemos trabalhar juntos neste período de interrogações e inquietude. Trabalhamos juntos para que as relações culturais sejam reforçadas e as relações económicas devem ser intensificadas", disse o Presidente francês.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×