30/11/20
 
 
Berlusconi. AC Milan e Força Itália tramam rei dos escândalos

Berlusconi. AC Milan e Força Itália tramam rei dos escândalos

Shutterstock Daniela Soares Ferreira 08/06/2016 18:56

Aos 79 anos, Berlusconi teve um problema de saúde que acontece depois dos maus resultados do partido Força Itália e de outros partidos de centro-direita. A juntar à crise política está a tentativa de venda do AC Milan

O ex-primeiro ministro italiano, Silvio Berlusconi, foi ontem internado para a realização de exames médicos depois de ter tido problemas de saúde.

Aos 79 anos, Berlusconi sofreu uma insuficiência cardíaca mas, segundo os médicos, não corre perigo de vida. “Os médicos decidiram fazer uma série de exames de diagnóstico, na sequência de um mal-estar na noite de domingo, mas nada de preocupante”, avançava ontem o porta-voz do Força Itália, partido criado por Berlusconi.
O ex-primeiro-ministro deu entrada ontem de manhã no Hospital San Raffaelle  em Milão e, segundo o hospital, deverá ficar internado durante alguns dias por precaução e para que possa realizar alguns exames de rotina. Segundo a imprensa italiana, não estão previstas, por enquanto, intervenções cirúrgicas. Entretanto, Alberto Zangrillo, médico pessoal de Berlusconi, avançou à imprensa que o estado de saúde do seu paciente será divulgado “nos próximos dias”. 

Falhas no estado de saúde do ex-primeiro-ministro não são novidade. Berlusconi foi operado em 2006 nos Estados Unidos depois de ter desmaiado em público.

Nessa altura foi explicado que Berlusconi teve de recorrer a “uma intervenção cardíaca necessária para a correção de um transtorno do ritmo”, tendo colocado um pacemaker.

O internamento do político italiano acontece numa altura em que o magnata negoceia a venda de 70% do clube italiano AC Milan, do qual é dono, para investidores chineses.

Também foi por esta altura que o ex-chefe de governo, que ainda dirige o partido que criou, viu o seu partido ter obtido resultados muito fracos nas eleições municipais em Itália no passado domingo.

Uma vida de escândalos A vida de Berlusconi já deu muitas voltas e muito antes de ver o seu nome associado ao desporto foi a política e os escândalos que o trouxeram para a ribalta. 

Aos 18 anos começou a vida profissional como corretor de imóveis tendo mesmo chegado a fazer atuações musicais em cruzeiros.

Pouco depois começou a estudar direito na Universidade de Milão mas mais tarde chegou o gosto pela arquitetura. 

Gosto esse que passou rapidamente para a comunicação social, tendo comprado em 1974 o seu primeiro canal de televisão. Atualmente ainda é proprietário do império italiano de media Mediaset.

A vida política chega mais tarde. Em 1994, Berlusconi foi eleito primeiro-ministro de Itália, lugar que lhe pertenceu durante 17 anos até que, em 2011, decidiu renunciar ao cargo. 

O magnata italiano foi em 2015 afastado da política depois de ter sido condenado a três anos de prisão por uma fraude fiscal cometida em 2013, ano em que foi considerado o 194º homem mais rico do mundo pela revista “Forbes”. Contudo, a condenação não foi aplicada. 

 A estes escândalos de corrupção na vida de Berlusconi juntavam-se já nesta altura os escândalos sexuais.
Um dos casos mais escandalosos é o “bunga-bunga”, caso no qual o dono do AC Milan era acusado de ter pago para ter relações sexuais com uma menor e ter tentado encobrir o caso.

Berlusconi defendeu-se quando o caso eclodiu, dizendo que dava dinheiro à jovem para a ajudar, mas mesmo assim foi condenado a sete anos de prisão. Contundo, o resurso permitiu que o ex-primeiro-ministro saísse em liberdade. Mas nessa altura, já Itália e o mundo não falavam de outra coisa e se a popularidade de Berlusconi estava baixa, desceu ainda mais.

Em 2015, uma vez que “o facto não constitui o delito”, o tribunal superior confirmou a absolvição de Berlusconi.
Mas este não foi o primeiro caso. Em 2009 já era sabido que o magnata mantinha relações com menores. Foi exatamente este o motivo que levou a ex-mulher de Berlusconi a pedir o divórcio por não querer morar com um homem que “frequentava menores”.

A última denúncia surgiu no passado mês de fevereiro. Iris Berardi é uma jovem brasileira que admitiu ter frequentado as famosas festas de Berlusconi, acrescentando que chegou a receber 5,5 mil euros por mês por participar nas festas. 

“My Way” Ou “O Meu Caminho” em português é o título da biografia de Berlusconi escrita pelo ex-jornalista do “Financial Times” Alan Friedman. 

Nesse livro, o ex-jornalista conta a vida boémia de Berlusconi, falando ainda de toda a sua passagem pela política. Quando às festas, Berlusconi continua a defender-se, dizendo que tudo o que foi dito é “um exagero”.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×