25/05/2022
 
 
Homofobia. Árbitro espanhol abandona profissão por não aguentar mais os insultos

Homofobia. Árbitro espanhol abandona profissão por não aguentar mais os insultos

Facebook de Jesus Tomillero José Paiva Capucho 11/05/2016 20:21

Jesús Tomillero, de 21 anos,  afirmou ao jornal "El Espanhol" que esta decisão lhe "está a custar imenso"

O árbitro espanhol Jesús Tomillero Benavente, de 21 anos, que arbitra ligas amadoras de jovens menores de 17 anos  na região da Andaluzia, e que, segundo o próprio, foi o primeiro a assumir a sua homossexualidade em Espanha, afirmou que vai abandonar a profissão por já não aguentar mais os insultos homofóbicos.

"O pior não era os insultos. O pior era o público que se ria dessas ofensas. Isso era o que mais me afetava", afirmou Tomillero ao jornal espanhol "El Espanhol".  E porque a arbitragem é a sua grande paixão, esta é uma decisão "que lhe está a custar imenso", desabafou.

O árbitro homossexual, que nem gosta de futebol mas que pisa os relvados há mais de dez anos - como conta o diário espanhol "El País" -, tem utilizado as redes sociais para demonstrar a sua indignação desde há um ano e meio atrás quando fez o anúncio público sobre a sua orientação sexual:

No passado mês de Abril o entrevistou Tomillero onde falou um pouco mais sobre o seu caso. Pode recordá-lo aqui.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline