20/9/18
 
 
Homofobia. Árbitro espanhol abandona profissão por não aguentar mais os insultos

Homofobia. Árbitro espanhol abandona profissão por não aguentar mais os insultos

Facebook de Jesus Tomillero José Paiva Capucho 11/05/2016 20:21

Jesús Tomillero, de 21 anos,  afirmou ao jornal "El Espanhol" que esta decisão lhe "está a custar imenso"

O árbitro espanhol Jesús Tomillero Benavente, de 21 anos, que arbitra ligas amadoras de jovens menores de 17 anos  na região da Andaluzia, e que, segundo o próprio, foi o primeiro a assumir a sua homossexualidade em Espanha, afirmou que vai abandonar a profissão por já não aguentar mais os insultos homofóbicos.

"O pior não era os insultos. O pior era o público que se ria dessas ofensas. Isso era o que mais me afetava", afirmou Tomillero ao jornal espanhol "El Espanhol".  E porque a arbitragem é a sua grande paixão, esta é uma decisão "que lhe está a custar imenso", desabafou.

O árbitro homossexual, que nem gosta de futebol mas que pisa os relvados há mais de dez anos - como conta o diário espanhol "El País" -, tem utilizado as redes sociais para demonstrar a sua indignação desde há um ano e meio atrás quando fez o anúncio público sobre a sua orientação sexual:

No passado mês de Abril o entrevistou Tomillero onde falou um pouco mais sobre o seu caso. Pode recordá-lo aqui.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×