17/11/18
 
 
Salário de Carlos Tavares na PSA contestado pelo Estado francês

Salário de Carlos Tavares na PSA contestado pelo Estado francês

Jornal i 28/03/2016 20:33

Ordenado duplicou entre 2014 e 2015.

O português Carlos Tavares, CEO do grupo PSA Peugeot Citroen, viu o seu salário duplicar entre 2014 e 2015. No entanto, este aumento não foi visto pelos dois representantes do Estado francês, um dos maiores accionistas da fabricante automóvel.

Estes representantes acabaram por votar contra a remuneração do CEO português. Carlos Tavares recebia 2,75 milhões de euros em 2014, mas no ano seguinte, viu o seu salário passar para 5,24 milhões de euros.

Este mau estar também se verifica na confederação de sindicatos franceses CFDTque já se tinha mostrado contra o vencimento de Carlos Tavares. Laurent Berger, secretário-geral da confederação, disse que a remuneração do líder da PSA Peugeot Citroen "não é legítima", acrescentando que foram os funcionários que mais contribuíram para a recuperação do grupo. "Este tipo de salários faz muito mal à coesão social", acrescentou Laurent Berger.

Carlos Tavares foi liderar o grupo PSA Peugeot Citroenem 2014, depois de o Estado francês e de a chinesa Dongfeng terem adquirido cada um 14% da empresa.

No ano passado, os lucros da empresa ultrapassaram os dois mil milhões de euros e foi anunciado o fim do plano de reestruturação.

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×