19/9/18
 
 
Costa já podia dispensar o PCP

Costa já podia dispensar o PCP

Miguel A Lopes/Lusa Margarida Davim 11/03/2016 15:59

O PS está a descolar nas intenções de voto. Pelo menos é isso que mostra o barómetro de março da Eurosondagem para o Expresso e a SIC: António Costa está agora a três pontos de Passos Coelho, quando dias depois de tomar posse apenas 0,7 décimas separavam PS e PSD.

Segundo a sondagem, 35% dos portugueses preferem os socialistas, contra 32% que votariam no PSD. Costa sobe 1,4 pontos percentuais em relação à última sondagem, Passo desce 0,5 pontos percentuais.

Mas à esquerda só o PS sobe nas preferências dos eleitores. O BE desce (0,8 pontos), alcançando 9,2% das intenções de voto, e o PCP cai 0,6 pontos para os 7,8%.

A subir está o CDS, que cresce 0,5 pontos percentuais, para chegar aos 8%. E o PAN que passa para 1,4% das preferências dos inquiridos (uma subida de 0,2 pontos).

Contas feitas, se as eleições legislativas fossem hoje, PS e BE chegariam para suportar um governo, com 44,2% dos votos contra os 40% de PSD e CDS somados.

O mesmo barómetro mostra um primeiro-ministro a subir nas preferências dos eleitores, com um saldo de popularidade positivo de 18,4 pontos, contra os 5,8 pontos de Passos Coelho.

Abaixo de Costa aparecem Portas com 15,5 pontos e Catarina Martins com 15,1 pontos. No final da tabela, está Jerónimo de Sousa com 3,2 pontos.

Todos os líderes partidários têm saldos positivos. O agora já ex-Presidente da República é único a negativo, com um saldo de -14,1 pontos de popularidade, conseguindo sair de Belém em descida (caiu 0,9 décimas).

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×