19/8/19
 
 
Campanha. Luto por Almeida Santos suspende caravana de Belém, Nóvoa e Marcelo
Maria de Belém com Almeida Santos no pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa, durante a pré-campanha para as presidenciais

Campanha. Luto por Almeida Santos suspende caravana de Belém, Nóvoa e Marcelo

Maria de Belém com Almeida Santos no pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa, durante a pré-campanha para as presidenciais João Girão Ricardo Rego 20/01/2016 11:00

Campanha volta hoje à rua depois de estar suspensa por horas. Maria de Belém só regressa amanhã com um jantar que será de homenagem ao socialista

A morte de António Almeida Santos entrou pela campanha presidencial. Maria de Belém perde um dos seus apoiantes de peso. Ontem, na sede da sua candidatura, Belém, muito emocionada, referiu-se ao falecimento do presidente honorário do PS como uma “perda irreparável para Portugal, para a democracia portuguesa e para o Partido Socialista”.

A candidata cancelou todas as iniciativas agendadas até ao início da tarde de hoje (depois do funeral), incluindo a participação no debate entre os dez candidatos, transmitido ontem à noite na RTP.

Almeida Santos era um dos apoiantes de primeira hora de Belém. No domingo, e já muito debilitado, o histórico socialista foi até à Figueira da Foz apelar ao voto na socialista. Maria de Belém retribuiu o apoio referindo-se ao ex-presidente da Assembleia da República como “porventura o maior socialista vivo”.

O elogio não caiu bem em alguns setores do PS, nomeadamente nos soaristas, não obstante João Soares apoiar a candidatura de Belém. Vítor Ramalho, apoiante de primeiríssima hora de Sampaio da Nóvoa e soarista, longe de antever a notícia que chegaria com o início do dia seguinte, corrigia: “O maior socialista vivo é o fundador do partido, que se chama Mário Soares.”

Confronto eleitoral à parte, Sampaio da Nóvoa também cancelou as ações de campanha que tinha previstas para a tarde de ontem, entre o Montijo, Setúbal e Almada. O candidato ainda fez uma travessia de barco entre Lisboa e o Montijo para valorizar os transportes públicos, rumando depois a Setúbal para uma visita à Lisnave, a fim de destacar “a importância da indústria de construção e reparação naval para a recuperação económica de Portugal”.

 O independente, que entra na corrida a Belém com o apoio expresso de parte do PS, incluindo da direção socialista (casos de Carlos César ou Ana Catarina Mendes), sublinhou “tudo o que o antigo presidente do PS representou nas nossas vidas ao longo de décadas”. E lembrou até a relação de amizade que unia Almeida Santos ao pai, Alberto. “Tinha uma enorme estima e reconhecimento pelo trabalho e ação política, além da dimensão pessoal.”

Na Lisnave, e antes da suspensão da campanha até às cerimónias fúnebres do socialista, hoje, em Lisboa, em que Nóvoa irá participar, o candidato ainda ensaiou um ambiente de campanha. Mas a notícia do dia acabara por arrefecer o ânimo. Ainda assim, Nóvoa, em declarações aos jornalistas depois de reunir com o conselho de administração da Lisnave e com a comissão de trabalhadores dos estaleiros navais, disse estar confiante nas negociações em curso com a Comissão Europeia para que haja um amplo consenso quanto ao valor do défice no Orçamento que será entregue em Bruxelas na sexta-feira.

Também Marcelo Rebelo de Sousa cancelou as iniciativas que tinha previstas para ontem e para a manhã de hoje. Em declarações à SIC Notícias, Marcelo Rebelo de Sousa destacou as qualidades do socialista como legislador e o “traço significativo de causas, pacificação e abertura política” que marcou o seu percurso. “Teve um papel fundamental no período da consolidação da democracia”, acrescentou ainda o candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS.

A agenda para as últimas horas de campanha será retomada hoje à tarde. Sampaio da Nóvoa, depois de uma visita a uma fábrica em Guimarães, às 16 horas, janta com apoiantes em Santa Maria da Feira. Marcelo também volta amanhã à estrada: à tarde está em Mira-Sintra e Santa Apolónia, de onde segue de comboio para o Porto. Já Maria de Belém regressa à campanha na quinta-feira com um almoço na Cervejaria Trindade, seguindo-se um jantar na Junqueira, na ex-Feira Internacional de Lisboa. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×