16/9/21
 
 
MLB. Dear Pete Rose: it’s still a no. Sincerely, Baseball

MLB. Dear Pete Rose: it’s still a no. Sincerely, Baseball

Rui Miguel Tovar 16/12/2015 16:40

O maior da aldeia continua sem lugar no Hall of Fame por culpa do vício das apostas.

Plágio. Nosso, do i. A eles, do New York Times. Tem de ser, é uma tentação. O título é tão tão tão bom.Corta-e-cola. Copy-paste.Copyright NYT. “Dear Pete Rose: it’s still a no. Sincerely, Baseball”. Que maravilha.

A história é simples: Peter Edward Rose é um senhor de uma certa idade.Ao todo, 74 anos. Nos anos dourados, é jogador de basebol. E que craque, chi-ça. O homem ainda hoje é o maior em hits (4.256), jogos (3.562), singles (3.125) e outs (10-328). É o maior da aldeia, ponto. Ganha três anéis de World Series, joga 17 All Star Games (incrível; em cinco posições, mais i-n-c-r-í-v-e-l ainda). É ainda eleito o jogador do ano uma vez, acumula duas Luvas de Ouro e abre este ciclo com o título de rookie do ano. É o maior da aldeia num abrir e fechar de olhos – ou mesmo sem sequer pestanejar.
Só há um problema: em Agosto de 1989, já retirado do basebol como jogador (é dos Cincinnati Reds, Philadelphia Phillies e Montreal Expos) e treinador (Cincinnati Reds), é acusado de um número absurdo de apostas. O relatório chama-se Dowd Report e tem um sem número de páginas a desmascarar todas as apostas de Rose. Inclusive contra a própria equipa. Nas duas fases da sua vida como jogador e treinador.

Quer isso dizer só isto: Pete Rose já não faz parte do Hall of Fame. A votação sai a público em 1991 e Rose está out. Ou, na linguagem do basebol, é o strike one. O strike two acontece a meio dos anos 90, quando Rose interpõe um recurso para reavaliar o processo. Há toda uma série de entrevistas, frente a frente com os comissários da MLB (Major League Baseball), e sai de lá um veredicto no quadradinho seguinte.Sem demora, que isto não é como os testes da escola e da faculdade em que se escreve até dizer chega e espera-se até dizer chega para receber a nota. Ali na MLB, é meeting point às tantas e decision point logo a seguir.

Strike one, strike two. E o strike three? (para o eliminar do jogo) Pois, é agora. Pete Rose arrisca e pede uma audiênciacom Rob Manfred, o comissário mais importante da MLB. O encontro é em Manhattan, no Park Avenue, quartel-general da liga de basebol. E o veredicto é negativo, Rose continua sem lugar no Hall of Fame.

Diz Manfred: “Resumindo para evitar mais delongas, Mr. Rose não apresenta provas evidentes de uma vida honesta, de acordo com os padrões de um jogador do Hall of Fame.” Mais à frente, outra tacada. “Apostou em 1986, 1989 e assim continua, embora agora ele o possa fazer de forma legal, porque vive em Las Vegas.” Strike three. You’re out, Pete Rose.

Ler Mais

MLB


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×