25/9/20
 
 
Rafa Benítez. Um treinador com prazo de validade
Treinador do Real tem o sorriso blanco mais amarelo do campeonato

Rafa Benítez. Um treinador com prazo de validade

Treinador do Real tem o sorriso blanco mais amarelo do campeonato Juanjo Martin/EPA Rui Pedro Silva 23/11/2015 13:50

Humilhação caseira com o Barcelona (0-4) deixa técnico espanhol a contar dias até à saída. Aposta de Florentino Pérez desilude e contestação a presidente também aumenta.

Foi apresentado numa quarta-feira, a 3 de Junho. Carlo Ancelotti deixou de servir a Florentino Pérez e Rafa Benítez foi o nome escolhido para o cargo. “Chega um homem que respira futebol, profissionalismo e madridismo desde pequeno. Vai fazer-nos mais fortes”, previu o presidente dos merengues.

A contratação do treinador do Nápoles enquadrava-se num sonho de Florentino em entregar a cadeira de sonho a alguém que conhecesse a casa e o início correu bem o suficiente para ocultar os problemas. O empate (0-0) emGijón na estreia assustou mas depois o Real Madrid partiu para uma série de cinco vitórias consecutivas sem sofrer golos.

Ronaldo não era o elemento mais inspirado mas a imbatibilidade de Keylor Navas batia recordes atrás de recordes e fazia com que ninguém se lembrasse de Iker Casillas ou centrasse atenções nos sinais de alerta, provocados pelos desequilíbrios do plantel e pela falta de sintonia entre estrelas como Ronaldo, Bale e James Rodríguez.

Se a Liga dos Campeões continua a correr de vento e popa (apuramento garantido com três vitórias e um empate em quatro jogos e ainda sem sofrer golos), a situação do campeonato roça o pânico. À jornada 12, a derrota humilhante com o Barcelona (0-4) chegou com estrondo, deixou a liderança a seis pontos e promete abalar fortemente o clube.

Rafa Benítez foi um dos principais visados pelos adeptos e viu lenços brancos. Na imprensa, escreve-se que não consegue ter mão nos jogadores e que a relação com as figuras-chave do plantel é deficiente. A situação é vista como preocupante e surge neste momento apenas como um treinador com prazo de validade. A dúvida, garantem os espanhóis, passa por decidir se sai já ou se em Junho, uma vez que parece não haver dúvidas que a aposta foi falhada.

A batata quente está nas mãos de Florentino Pérez. De acordo com a Cope, o presidente tem uma reunião prevista com a direcção para o início desta semana, cuja repercussão deverá passar por um voto de confiança ao treinador de 55 anos. Muito contestado, o presidente poderá privilegiar a paciência, esperar que os resultados melhorem e atenuar os maus sinais percebidos com as exigências de demissão no Bernabéu no sábado. Para já, a “Marca” recorda as palavras de Florentino Pérez quando abandonou em 2006: “Transmiti sinais contrários aos jogadores e ficaram confusos. Construímos um plantel de grandes estrelas e o único responsável sou eu.” Nove anos depois, a conjuntura não é muito diferente. O déjà-vu será completo?

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×