31/3/20
 
 
“Navegar é preciso”. Isto não é um livro de surf (mas podia ser)

“Navegar é preciso”. Isto não é um livro de surf (mas podia ser)

Ana Kotowicz 10/11/2015 20:00

Onde é que estão as ondas, os surfistas, as pranchas, a areia e as toalhas de praia? Estão lá, no máximo a duas horas de distância, explica André Carvalho, o autor deste livro. Ao longo de várias páginas compilam-se fotografias que captou nas suas muitas viagens. Agora que foi pai sentiu que estava na altura de as publicar em livro.

Estamos dentro de um comboio. Um homem de cabelo branco, aperaltado com uma gravata de tons dourados mas sem um blazer a condizer, toca trompete num sítio da carruagem onde é expressamente proibido viajar. Estamos algures em Bogotá, Colômbia. 

Agora a noite caiu e tal como nós centenas de pessoa circulam pelo mercado, parando aqui e ali para comer e beber. O frio da noite torna visíveis os fumos da comida quente e regateamos a que acabamos de encomendar. Tudo isto se passa em Marraquexe, Marrocos. O dia acorda muito quente mas isso não impede um kudurista de dar espectáculo num palco de terra batida enquanto todos batem palmas. A nossa viagem levou-nos a Luanda, Angola.

De repente olhamos para o lado. Três mulheres seguem na parte de trás de uma carrinha de caixa aberta e uma dela sopra-nos um beijo. Apanhamo-lo do ar na ilha Margarita, Venezuela.  

As histórias criam-se na nossa cabeça enquanto folheamos o livro de André Carvalho, “Navegar É Preciso”. São imagens atrás de imagens e as palavras são poucas – servem apenas para legendar as fotografias. Este livro não é de surf, mas podia ser. André Carvalho, habitué destas coisas das ondas e durante anos fotógrafo residente da revista “SurfPortugal”, queria mostrar ao mundo que o surf é mais do que pranchas, ondas e praia. E assim foi. Numa altura em que tinha sido pai (e a dedicatória ao filho está logo no início do livro), pensou que estava na hora de dar um novo formato às imagens que foi captando ao longo das suas muitas viagens pelo mundo. E criou “um livro de vida, inspirado no surf”, como explica no prefácio. Onde estão as praias? Nunca a mais de duas horas de distância.

O caminho André Carvalho, que vive em Lisboa, dedica doses desiguais da sua vida à fotografia, ao surf e ao design gráfico. Essa é aliás a sua área de formação (diplomou-se pelo IADE em 1999 e foi responsável gráfico pela “Vert Magazine”), o que lhe permitiu fazer também o design do seu livro, além da edição de fotografia. 

Às ondas dedica-se desde os 12 anos, altura em que a mãe lhe ofereceu a primeira prancha de bodyboard. A fotografia chegou um pouco mais tarde, quando já praticava surf, e chegou-lhe por via do pai, o fotojornalista Luiz Carvalho. Nada a fazer quando o bichinho nos está no sangue. A Nikon FM2 tornou-se companhia inseparável das surf trips e desde então, mesmo que não tenha uma prancha para aproveitar as ondas, tem a máquina para as guardar. 

Há dois anos, quando as ondas da Nazaré davam que falar, foi a escolha óbvia do Turismo de Portugal para seguir e fotografar os passos do surfista Garrett McNamara enquanto o americano aproveitava as ondas do Continente, dos Açores e da Madeira. Além de ter publicado portefólios em várias publicações, recebeu este ano o mais importante prémio para quem se dedica a fotografar surf: o Ondas de Ouro, na categoria Fotografia do Ano. 


Navegar É Preciso, de André Carvalho

Prime Books
Preço: 24,90€

O livro pode ser comprado online em 
www.primebooks.pt

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×