14/4/21
 
 
Itália. Monti deixa de acumular pasta das Finanças

Itália. Monti deixa de acumular pasta das Finanças

11/07/2012 15:21

O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, deixou hoje o cargo de ministro da Economia e Finanças, que acumulava com as funções de primeiro-ministro após a sua chegada ao poder em novembro.

O executivo italiano informou hoje em comunicado que a decisão de Monti implica a designação do vice-ministro da Economia e Finanças, Vittorio Grilli, para a chefia do ministério.

Monti, que no início da semana ainda participou nas reuniões do Eurogrupo e do Ecofin (os ministros das Finanças da zona euro), considerou ainda hoje que, devido à difícil situação económica e financeira, a Itália percorre um “caminho de guerra”, cujo final ainda não foi alcançado e que implica grandes esforços até aos primeiros resultados, previstos para 2013.

Durante uma intervenção na assembleia da Associação Bancária Italiana (ABI), em Roma, Monti também assegurou que durante a cimeira do G20 em Cannes (França), em novembro, o então primeiro-ministro Silvio Berlusconi foi submetido a uma pressão “próxima da humilhação”, ao pretender-se que a Itália cedesse soberania.

“Trata-se de uma guerra contra os elevados danos sofridos pela Itália, contra a prolongada e um pouco cínica desvalorização de nós próprios. Uma guerra contra os efeitos iniciais de decisões passadas, do alto nível de endividamento, e dos defeitos estruturais da nossa economia”, acrescentou.

O primeiro-ministro italiano, que dirige um executivo tecnocrático com apoio parlamentar, advertiu que o “percurso de guerra” ainda não terminou, mas “pode esperar-se de forma razoável” que em “algum dos meses” de 2013 surjam “os primeiros resultados desta tomada de consciência coletiva da sociedade italiana”.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×