18/4/21
 
 
Alcobaça. Mostra de doces aposta em espectáculo inédito para atrair 50 mil pessoas

Alcobaça. Mostra de doces aposta em espectáculo inédito para atrair 50 mil pessoas

Shutterstock Jornal i 02/11/2015 17:59

Um espectáculo de som e imagens projectadas na fachada do Mosteiro de Alcobaça é a novidade desta edição da Mostra de Doces Conventuais a que autarquia estima atrair 50 mil visitantes entre os dias 19 e 22.

O presidente da câmara de Alcobaça, Paulo Inácio, mostrou-se hoje convicto de que “esta poderá ser a maior mostra [Internacional de Doces & Licores Conventuais] de sempre”, esperando que o espectáculo de ‘vídeo mapping’, que será projectado na fachada do mosteiro, “atraia cerca de 50 mil pessoas”.

Criado pela Ocubo.com, o espectáculo intitulado “Alcobaça – A Luz do Amor” vai transformar os 200 metros da fachada do mosteiro “numa parede de luz imersiva sobre a qual os surpreendentes episódios históricos se sucedem”, revelou hoje a organização, sublinhando que aquela será “a maior projecção feita numa única fachada em Portugal”.

O espectáculo contará a história do próprio mosteiro, “evidenciando o extraordinário papel dos monges da Ordem de Cister e a importância das suas actividades no desenvolvimento social, cultural e económico da região”, revelou a autarquia na apresentação da mostra que irá decorrer entre os dias 19 e 22.

A integração do ‘vídeo mapping’ na XVII Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais insere-se na celebração do legado cisterciense, no ano em que se assinalam os 900 anos da Casa Mãe da Ordem de Cister – a Abadia de Claraval, em França, e os 25 anos da classificação do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça como Património Mundial da UNESCO.

O espectáculo tem um orçamento a rondar os 70 mil euros, 50 mil dos quais “comparticipados pelo Turismo do Centro e o restante assegurado pelas receitas de bilheteira”, esclareceu Paulo Inácio.

A este montante se juntam outros cerca de 60 mil euros para a realização da mostra da melhor doçaria conventual, contendo este ano como a participação das ordens de Cister, Santa Clara e São Bento.

Cornucópias, Pão-de-Ló de Alfeizerão e ginja de Alcobaça juntam-se aos Pastéis de Santa Clara (Coimbra), Brisas da Liz (Leiria), Licor de Singeverga (Roriz – Santo Tirso), D. Rodrigo (Portimão), Pão de Rala (Alentejo), Trouxas do Mondego (Tentúgal) e Pudim Abade de Priscos (Braga) numa viagem gastronómica em que os melhores se podem habilitar aos concursos para obter o prémio de melhor doce ao melhor licor.

A mostra conta ainda com a representação de abadias cistercienses de Espanha, França e Bélgica, sendo que esta última levará, mais uma vez, ao certame a cerveja conventual.

Um programa de animação recheado de música e evocação histórica completa os atractivos do certame visitado o ano passado, segundo a câmara, por cerva de 40 mil pessoas.

Lusa

Ler Mais


Especiais em Destaque

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×