09/12/2022
 
 
PSD chama filho de Jaime Gama ao governo
João Taborda da Gama, fiscalista, já tinha sido nomeado assessor por Cavaco em 2011

PSD chama filho de Jaime Gama ao governo

João Taborda da Gama, fiscalista, já tinha sido nomeado assessor por Cavaco em 2011 Diana Quintela/Global Imagens Ricardo Rego 30/10/2015 18:03

João Taborda da Gama fica com a Administração Local. Leitão Amaro e Berta Cabral recusaram continuar no governo.

João Taborda da Gama, filho de Jaime Gama, histórico do PS e ex-presidente da Assembleia da República, está entre as 14 novas caras a quem Passos Coelho entregou as secretarias de Estado do seu segundo governo. Fiscalista e ex-assessor político de Cavaco Silva em Belém, será o novo secretário de Estado da Administração Local, substituindo António Leitão Amaro, que regressa à Assembleia da República. 

Aliás, nem Leitão Amaro nem Berta Cabral, até agora secretária de Estado da Defesa, quiseram continuar num governo que ninguém sabe quanto tempo vai durar, apurou o i. A ex-líder do PSD-Açores acabou por ser substituída por Mónica Ferro, ex--deputada social-democrata que foi excluída das listas candidatas às eleições de 4 de Outubro. 

Nalista dos 36 secretários de Estado aceite ontem por Cavaco Silva, destaque ainda para a escolha dos líderes das duas maiores distritais do PSD. Miguel Pinto Luz, presidente do PSD-Lisboa, será o novo secretário de Estado dos Transportes (substituindo Sérgio Monteiro),e Virgílio Macedo, líder do PSD-Porto, é o novo secretário de Estado adjunto do ministro da Administração Interna. Esta última pasta acaba de ser criada e João Calvão da Silva, o novo MAI, passa a ter dois secretários de Estado, já que João Almeida, do CDS, é reconduzido no cargo. 

O aparelho do PSD entra em força no governo. Ao i, fonte do partido admite que “era de esperar que Passos olhasse para as fileiras do partido” para recrutar quadros para um governo cujo tempo de vida será curto. Pedro do Ó Ramos, ex-presidente da distrital doPSD de Setúbal e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD (dirigiu ainda a campanha do líder do PSD na sua última recandidatura)é o outro dos dirigentes partidários recrutados: será secretário de Estado do Mar.

Entre os 17 ministros e 36 secretários de Estado que tomam posse hoje às 12 horas, no Palácio da Ajuda, está também Teresa Anjinho (CDS). A centrista foi excluída das listas candidatas às legislativas, mas Paulo Portas recrutou-a: será secretária de Estado da Justiça. O líder do CDS e vice--primeiro-ministro, que “perdeu” o seu “eterno” adjunto, Miguel Morais Leitão, para a tutela da Economia (substituindo Pires de Lima), chama até si Eduardo Nogueira Pinto (filho de Jaime e Maria José Nogueira Pinto) para seu secretário de Estado adjunto.

Rui Medeiros, ministro do recém-criado Ministério da Modernização Administrativa, terá como adjunto Gonçalo Matias, de quem foi professor de Direito Constitucional.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline