25/8/19
 
 
João Araújo. "Não é uma vitória, é uma derrota para o país, para a democracia"

João Araújo. "Não é uma vitória, é uma derrota para o país, para a democracia"

Miguel A. Lopes/Lusa Mariana Araújo 16/10/2015 19:07

A defesa de José Sócrates diz que na segunda-feira irá receber a cópia do processo e confirmar o que já sabia - que o ex-primeiro-ministro esteve preso ilegalmente.

Os advogados de defesa do ex-primeiro-ministro José Sócrates, João Araújo e Pedro Delille, falaram aos jornalistas à porta do número 33 da rua Abade Faria. João Araújo começou por deixar claro que a libertação de Sócrates "não é uma vitória. Todo este processo é uma derrota para o país, para a democracia".

O mesmo advogado pediu para esclarecer "que a versão que está a ser veiculada pela Procuradoria-Geral da República é falsa, porque insistem que foram eles a libertar José Sócrates. Formalmente o que se está a passar é que o Ministério Público insiste em esconder que levou uma trepa. É uma vigarice o que se está a passar".

João Araújo diz ainda que na segunda-feira quando receber a cópia do processo irá analisá-la desde o princípio. "Vamos confirmar o que sabemos. Que José Sócrates está preso ilegalmente desde o dia 21 de Novembro de 2014".

Já Pedro Delille disse que "todos os autos desde 15 de Abril foram considerados ilegais e devem assim ser declarados."

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×