2/3/21
 
 
Paulo Sousa. Sem sair do banco, como na primeira vez
Em Outubro de 2012, o Videoton de Paulo Sousa derruba oSporting de Sá Pinto por inequívoco 3-0. E hoje, como será?

Paulo Sousa. Sem sair do banco, como na primeira vez

Em Outubro de 2012, o Videoton de Paulo Sousa derruba oSporting de Sá Pinto por inequívoco 3-0. E hoje, como será? TIBOR ILLYES/EPA Pedro Miguel Neves 01/10/2015 15:44

Treinador da Fiorentina regressa hoje ao local da praxe como jogador profissional, pelo Benfica, em 1990.

A azáfama é grande. A expectativa, então, nem se fala. É uma sexta-feira, dia 19 de Janeiro de 1990. O treinador suecoSven-Goran Eriksson lança os convocados para o jogo de domingo, no Restelo. Dos 18, um há em estreia.Chama-se Sousa. tem 19 anos e é um dos heróis de Riade-1989, ano em que a selecção se sagra campeã do mundo de sub-20.
Na tarde de 21 de Janeiro, Eriksson escolhe os 16 e Sousa por lá continua. O onze inclui Silvino, José Carlos, Samuel, Aldair, Veloso, Thern, Paneira, Valdo, Pacheco, Magnusson e César Brito. No banco, Bento, Paulo Madeira, Hernâni, Sousa e Chalana. Como o 0-0 mantém-se teimosamente, há uma substituição aos 84’.Entra Sousa? Não, nem por isso. É Hernâni por César Brito. Acaba 0-0 e Sousa adia a estreia.

O feito, esse, mantém-se. O primeiro jogo profissional de Sousa ao vivo e a cores é com o Belenenses, no Restelo, onde a Fiorentina joga hoje para a Liga Europa. E quem treina a Fiorentina? Ah pois ééééé, Sousa, Paulo Sousa. Para quem o Restelo até tem mais recordações.

Também em Janeiro, mas de 1993, o Benfica empata de novo, agora 1-1. Já com o resultado feito, PauloSousa faz falta feia sobre Mauro Airez. O árbitro leiriense Lourenço Ferreira não tem a mínima dúvida e expulsa-o sem apelo nem agravo com vermelho directo. É a segunda expulsão da tarde, após aquela de Taira (53’), de uma série de quatro. Seguem-se as de Pacheco (77’) e Guto (83’). Acaba 1-1 num esquisito 9x9.

Na terceira e última visita ao Restelo, o homem já está com outra camisola, a doSporting, patrocinada pela cerveja dinamarquesa Faxe. E joga finalmente os 90 minutos numa noite de futebol espectáculo à moda de Carlos Queiroz: aos 20 minutos, zero-três por Balakov, Iordanov e Figo. Fecha a loja. Estamos a 19 de Fevereiro de 1994. Daí para cá, não há mais Paulo Sousa no Restelo. Até hoje.

E arriscamo-nos a dizer que hoje será como a primeira vez: Sousa não vai sair do banco. A não ser, claro está, para dar um valente passou-bem a Sá Pinto. Os dois conhecem-se há anos e anos.Até jogam juntos na selecção, num célebre 7 de Setembro de 1994. É o arranque da qualificação do Euro-96, em Inglaterra, onde os dois se assumiriam titulares para António Oliveira. Mais recentemente, Sousa e Sá cruzam-se no banco para a Liga Europa, a 4 de Outubro de 2012. É 3-0 para o Videoton e Sá deixa o trono do leão.


Belenenses-Fiorentina às 18h00 na SportTV1
Braga-Groningen às 20h05 na SportTV1

CITAÇÕES

“É uma felicidade imensa poder rever o Sá, e é sempre especial poder ser protagonista, sobretudo em Portugal”

“À imagem do treinador, o Belenenses tem muito espírito de sacrifício” 

“Vamos procurar a vitória desde o início depois de termos perdido em casa na primeira jornada [Basileia]”
 PauloSousa
 treinador da fiorentina

As cinco visitasda Fiorentina a Portugal

1967, sporting (2-1)
Resolve um penálti de Peres, aos 74 minutos, na Taça das Cidades com Feira

1968, vitória (1-0)
No ano seguinte, para a mesma prova, a Fiorentina leva 3-0 no Bonfim (José Maria-2 e Arcanjo)

1986, boavista (1-0)
Um golo de Nelson equivale a prolongamento e penáltis. Ganha o Boavista (4-1), na Taça UEFA

1997, benfica (0-2)
Um golo no último minuto de cada parte (Baiano, Batistuta) selam a vitória na Taça das Taças

2009, sporting (2-2)
Para o acesso à Liga dos Campeões, Gilardino sela o 2-2 aos 79 minutos.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×